Luiz Fernando Brumana

Luiz Fernando Brumana

Cinco filmes clássicos sobre bruxas

Com colaboração de Brunella França

Mesmo que no Brasil não se comemore o Dia das Bruxas, no cinema não faltam filmes com esta temática. Por isso, Claquete selecionou cinco deles para assistir nos próximos dias. Alguns são clássicos da Sessão da Tarde que aquecem as lembranças e outos mais sombrios. Para quem não assistiu, não esperem grandes roteiros, mas sim boas feitiçarias, diversão e uma dose de terror.

  1. Convenção das bruxas (1990)

    Para quem não assistiu. Esse é um daqueles filmes que parece ser uma aventura inocente, mas que uma determinada cena assustou tantas crianças que marcou uma geração (se você tem pouco mais de 25 anos, sabe do que estou falando. A cena do início da convenção, que pode parecer inofensiva hoje em dia, mas para uma criança de 10 anos é bem assustadora). O longa-metragem é de 1990 e conta a história de Luke, um menino que está hospedado em um hotel na Inglaterra com a avó e descobre que, naquele mesmo local, ocorrerá um encontro de todas as bruxas do mundo.

  2. Abracadabra (1993)

    Esse é o filme das irmãs Sanderson, as três feiticeiras que moravam em Salém, Massachusetts, e que foram aprisionadas há séculos. Isso, obviamente, até o adolescente Max Dennison chegar à cidade e cumprir uma profecia. Essa é a premissa deste longa-metragem. O filme é um clássico do Halloween e da TV aberta. Com orçamento barato e um roteiro infantil, é um bom divertimento para quem quer passar uma tarde bem leve, comendo pipoca e enrolado no edredom, sem grandes expectativas

    P.S.: Reparem em Sarah Jessica Parker, de Sex and the City, como uma das irmãs bruxas, um dos seus primeiros papéis.

  3. Jovens bruxas (1996)

    Um filme de 1996. Uma jovem se muda de São Francisco para Los Angeles para começar uma nova vida. No colégio em que se matricula, ela acaba conhecendo três alunas que têm uma atividade um tanto quanto incomum: elas se dedicam ao ocultismo e à magia. E isso não é um segredo, tanto que elas até mesmo têm a fama de bruxas entre os colegas. O problema é que, quando as quatro garotas fazem amizade e começam a praticar magia juntas, acabam desencadeando um poder que foge do controle e gera consequências avassaladoras.

  4. A bruxa de Blair (1999)

    A Bruxa de Blair tensiona o espectador na medida certa com uma produção barata e um enredo sem muitas complicações: um trio de estudantes que decide se embrenhar na floresta para filmar um documentário sobre uma lenda local. O filme é hábil ao construir uma atmosfera de tensão palpável conforme as noites passam e as ameaças de uma força invisível se tornam cada vez mais presentes. Méritos também dos cineastas Eduardo Sanchez e Daniel Myrick, que criaram com detalhes toda a base para a lenda em torno da bruxa.

  5. A bruxa (2016)

    O mais recente A Bruxa é um passo mais profundo do terror psicológico. Fundamentado em histórias ocorridas nos Estados Unidos colonial, no século XVII, numa atmosfera de fanatismo religioso, o longa é asfixiante. A história narra a saga de um casal com seus cinco filhos. Eles são expulsos de uma comunidade e acabam indo morar nos arredores de uma floresta. Tudo fica mais tenso quando o bebê do casal some, sem explicações.

Extra: Harry Potter (2000 - 2012)

Como falar de Dia das Bruxas sem ao menos citar a melhor e maior franquia de magia de todos os tempos: Harry Potter. A história do menino que sobreviveu tem sido sucesso há décadas. Mas tenho certeza que esse não precisa de apresentações.

Extra 2: Elvira, a rainha das trevas (1988)

Não sei nem o que dizer sobre este filme.