X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

VÍDEO | Lavador de carros é abordado por fiscais e moradores criticam ação

| 02/06/2020 19:15 h | Atualizado em 02/06/2020, 21:01

Um confusão entre a Guarda Municipal de Vila Velha e o dono de um lava a jato improvisado chamou a atenção de quem passava na tarde desta terça-feira (2) pela avenida Santa Leopoldina, em Coqueiral de Itaparica, na cidade canela-verde. 

Após ser alvo de denúncias, o dono do lava a jato foi abordado por fiscais da Coordenação de Posturas do município e avisado que não poderia continuar trabalhando ali, sem a autorização da prefeitura.

Em um vídeo gravado por moradores, o autônomo aparece exaltado em cima de seu carro. "Eu não saio daqui, daqui me tiram morto. Estamos a mercê de um colapso financeiro", ele gritava enquanto era apoiado por populares, que pareceiam acreditar que o motivo da abordagem era relacionado à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

"Deixa ele trabalhar", "vergonha", eram algumas das palavras ouvidas de quem assistia à cena. 

Por meio de nota, a prefeitura afirma que a Coordenação de Posturas recebeu denúncias de moradores da região de que um lava à jato estava funcionando de forma irregular. 

"O ambulante não tinha autorização do município para funcionar. Ele deu entrada no pedido de autorização no dia 22 de maio que ainda está sob análise da coordenação de Posturas", diz o pronunciamento.

Ainda segundo a resposta, o homem teve que ir embora e, se voltar ao local enquanto o processo não for liberado, terá o material recolhido.


Leia a nota na íntegra

A Prefeitura de Vila Velha por meio da Coordenação de Posturas informa que recebeu denúncias de moradores da região que um lava jato estava funcionando de forma irregular. O ambulante não tinha autorização do município para funcionar. O mesmo deu entrada no pedido de autorização no dia 22 de maio que ainda está sob análise da coordenação de Posturas.

Os fiscais de posturas conversaram com o ambulante para que recolhesse seu material. Caso insista em trabalhar de forma irregular o seu material será apreendido. O mesmo deverá aguardar os tramites do processo para que possa atuar de forma regular no município. A Guarda foi chamada para dar apoio aos fiscais que estavam realizando o trabalho.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS