X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Orla de Vila Velha volta a ter quiosques em outubro, diz prefeitura

| 10/06/2020 19:03 h | Atualizado em 10/06/2020, 19:14

As praias de Itaparica e Itapuã, em Vila Velha, voltarão a ter quiosques a partir de outubro. Após a demolição de todos os estabelecimentos da orla, a reconstrução de 13 quiosques mais modernos teve início e será finalizada antes do verão, de acordo com a prefeitura do município.

Os novos estabelecimentos  vão seguir o mesmo padrão de arquitetura
Os novos estabelecimentos vão seguir o mesmo padrão de arquitetura |  Foto: Dayana Souza/AT
Os novos quiosques vão seguir o mesmo padrão de arquitetura e terão cerca de 130 metros quadrados, contando com cozinha, área de atendimento e banheiros.

A área coberta vai abrigar 11 conjuntos de mesa e cadeira, sendo que outros 30 poderão ser colocados na areia da praia, desde que haja cliente ocupando.

A demolição das antigas unidades foi determinada em maio do ano passado pela Justiça Federal, após uma ação movida pelo Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF-ES) há 10 anos.

De acordo com a decisão, os quiosques funcionavam de forma irregular desde 1990. Além disso, tinham sido instalados sem licenciamento ambiental e sem respeitar aspectos sanitários, paisagísticos e estéticos.

O MPF-ES argumentou, ainda, que as instalações sanitárias, em sua maioria, não eram ligadas à rede de tratamento e lançavam os dejetos diretamente na rede pluvial. Ao todo, 43 quiosques foram demolidos, num processo que teve início em 2019 e terminou este ano.

Para suprir a ausência dos estabelecimentos, a Prefeitura de Vila Velha abriu uma licitação pública para a construção de 20 quiosques, número estabelecido pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente.

“Das 20 vagas, 13 pessoas atenderam aos critérios e exigências da prefeitura. Era preciso ter experiência na área, tempo de atuação na região e aspectos de qualidade”, explicou a secretária Municipal de Desenvolvimento Urbano e Mobilidade, Caroline Jabour.

O investimento para as obras será dos próprios quiosqueiros, que também serão responsáveis pela execução do serviço. De acordo com Caroline Jabour, cada unidade deve custar cerca de R$ 500 mil. “Todos já estão com obras sendo realizadas. A previsão era de entrega em agosto, mas, por conta da pandemia, ficou para outubro. Antes do verão, a praia já contará com quiosques modernos”, afirmou.

Nas próximas semanas, um novo edital com os mesmos critérios será lançado para a escolha dos donos dos sete quiosques restantes.

Saiba mais:

Demolição dos antigos quiosques

  • Em 2008, o Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF-ES) ingressou com ação pedindo a demolição dos 43 quiosques das praias de Itaparica e Itapuã, em Vila Velha.
  • O MPF-ES alegou que os quiosques funcionavam de forma irregular desde 1990, sem licenciamento ambiental e sem respeitar aspectos sanitários, paisagísticos e estéticos.
  • A Justiça determinou a demolição em 2019. Todos os quiosques já foram demolidos.

Outra licitação

  • A prefeitura de Vila Velha abriu uma licitação pública para a construção de 20 quiosques, número estabelecido pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema).
  • Das 20 vagas, 13 pessoas atenderam aos critérios. Era preciso ter experiência na área, tempo de atuação na região e aspectos de qualidade.

Os novos locais

  • Os novos estabelecimentos vão seguir o mesmo padrão de arquitetura e terão cerca de 130 metros quadrados, contanto com cozinha, área de atendimento e banheiros.
  • A área coberta vai abrigar 11 conjuntos de mesa e cadeira, sendo que outros 30 poderão ser colocados na areia da praia,
  • Cada unidade deve custar cerca de R$ 500 mil, valor investido pelo próprio quiosqueiro. O contrato é de 20 anos.

Fonte: Prefeitura de Vila Velha.
 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS