X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Motoristas de aplicativo fazem protesto e pedem aumento de tarifas em Vitória

| 05/03/2021 13:58 h | Atualizado em 05/03/2021, 17:30

Motoristas de aplicativos de transportes fizeram um protesto nesta sexta-feira (05) pedindo a revisão e aumento das tarifas dos serviços prestados no Estado. Com o aumento no preço dos combustíveis, em especial a gasolina e o etanol, a margem de lucro destes profissionais caiu afetando no orçamento destes profissionais.

Além de arcar com o combustível, o motorista de aplicativo ainda é responsável por custear toda a manutenção do veículo, sendo que, em alguns casos, ainda há a prestação de financiamento ou aluguel do mesmo.

No fim da manhã desta sexta, os motoristas passaram pela Praia de Camburi, chamando a atenção da população para a causa. O protesto passou ainda pela Reta da Penha.


De acordo com o presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativos do Espírito Santo, Luiz Fernando Muller, a causa da categoria é justa.

“Nós não participamos do evento desta sexta, foram motoristas que agiram de forma independente. Mas, se ocorreu de forma pacífica, nós avaliamos como justa e correta, uma vez que o motorista precisa levar o sustento para casa. Os preços estão defasados”, afirmou.

A associação participará, no dia 17 de março, de um movimento nacional que acontecerá – além de Vitória - em mais de 60 cidades. A principal causa é em favor da redução do preço dos combustíveis e o reajuste nas tarifas das corridas por aplicativo.

O QUE DIZ A EMPRESA

Em nota, a Uber afirmou que criou duas modalidades - uma conta digital e um plano de celular pré-pago - para fazer com que os motoristas parceiros pudessem economizar mais do que em outra plataforma, reduzindo os custos. "Uma vez implementados, os dois terão impacto positivo direto nas finanças das mais de 1 milhão de pessoas que usam a Uber para ganhar dinheiro"

Com relação a combustíveis, a empresa alegou que fez uma parceria com uma rede de combustíveis, visando dar "cashback" de 4% para o motorista, além de uma outra parceria que oferece descontos em exames e consultas na rede particular, cursos de inglês ou em cursos online de graduação.

Por fim, a empresa alegou que criou uma categoria "Promo", que oferece viagens a valores menores em horários de baixo movimento. "O motorista parceiro da Uber é totalmente livre para decidir se aceita ou não uma viagem e, da mesma forma, ele é totalmente livre pra decidir se quer receber solicitações de viagens com o Uber Promo ou não".

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS