X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Dois mortos por suspeita de leptospirose em Vargem Alta

| 07/02/2020 20:59 h | Atualizado em 07/02/2020, 21:55

Autoridades sanitárias investigam a morte de dois moradores da localidade de Vargem Grande, em Vargem Alta, na Região Serrana. A suspeita é que o pedreiro José dos Santos Rodrigues, de 48 anos, e a dona de casa Andressa Galvão Pires, de 26, tenham sido vítimas de leptospirose.

José, conhecido como Zé Wilker, morreu na madrugada desta sexta-feira (07) após dar entrada no pronto atendimento municipal com convulsão, dores nas costas e na barriga. Segundo amigos, ele ajudou a resgatar pessoas ilhadas na comunidade.

Imagem ilustrativa da imagem Dois mortos por suspeita de leptospirose em Vargem Alta
Já Andressa morreu na terça-feira (04). Na ocasião, a informação divulgada era de que ela tivesse morrido por pneumonia, mas existe também a suspeita de leptospirose por viver na mesma comunidade atingida pela enchente.

Vargem Alta foi muito afetada pelas chuvas do mês passado, que deixaram 1.051 desalojados e 25 desabrigados. Várias ruas e imóveis ficaram debaixo d’água. Casas e pontes foram destruídas.

A Prefeitura de Vargem Alta informou que aguarda laudo que está sendo confeccionado pelo Serviço de Verificação de Óbito (SVO), para onde os corpos foram enviados, visando esclarecer se a causa da morte dos dois moradores está realmente ligada à leptospirose.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, estão sendo investigados 14 casos suspeitos da doença desde o início deste mês. Deste número, nove já foram descartados e cinco aguardam os exames. Estes dois óbitos não faziam parte dos casos suspeitos.

A secretaria recomendou a procurar imediatamente por atendimento médicos pessoas que tiveram contato com a água e a lama da enchente e que apresentem sintomas, como febre, mialgia (dor no corpo, em especial panturrilhas) e dor de cabeça.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS