Chegaram as férias, e agora?

Por Luciana Pimentel

Férias escolares pintando por aí e, como são mais longas que o período de descanso dos pais ou então muitos deles continuam trabalhando, há quem se sinta culpado por não poder dar atenção aos filhos em tempo integral. Mas calma que tem jeito!

Até os especialistas na área de comportamento e educação passam aperto. Pensando nisso, o AT em Família convidou alguns deles para compartilharem o que fazem para tornar as férias dos filhos mais lúdicas e divertidas, estando eles em casa ou não.

José Vitório, 5, estuda em tempo integral e, agora de férias, passa o dia com os pais, os coaches Marcela Rodrigues, 37, e Robson Modesto, 38, que trabalham em casa. Como continuam dando aulas on-line e também têm de dar atenção ao filho, tiveram a ideia de comprar uma lousa para ele brincar.

“Além disso, para tirá-lo da frente da TV, lemos livros e brincamos de separar e guardar os brinquedos, assim ele cria senso de autorresponsabilidade”.

Terapeuta de família e mãe de um, Cássia Rodrigues sempre incentivou a família a aproveitar o tempo livre para jogar xadrez, passear de bicicleta e fazer as refeições juntos. “Estar realmente próximo dos filhos melhora a saúde mental da família. Os pais devem se entregar 100% durante esses momentos. E converse muito: o bate-papo ajuda a criança a construir pensamentos e a formar opiniões”.

A psicóloga Roberta Vallory também indica jogos de tabuleiro. “Ele trabalha o desenvolvimento intelectual e o raciocínio lógico, além da criatividade e da motivação”.

Para os especialistas, o ideal é buscar brincadeiras que fujam da rotina, como um piquenique mesmo que seja no quintal; ou uma sessão de cinema com pipoca na sala. Vale também convidar os pequenos para participar do preparo das refeições. “Afinal, é a qualidade do tempo que faz a diferença”, disse a psicóloga Natália Fadini.

Para a criança não ficar sem atividades durante o período em que os pais estão no trabalho, é indicada a criação de um planejamento diário das atividades, que deve ser seguido pelo responsável pela supervisão delas durante as férias.