search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Chás para emagrecer não funcionam, dizem médicos

Notícias

Saúde

Chás para emagrecer não funcionam, dizem médicos


Conhecidos como auxiliadores na queima de gordura, os chás e suplementos chamados de termogênicos (substâncias que ajudam no gasto de caloria ), são cada vez mais populares entre as pessoas que buscam um corpo sarado.

Chás de hibisco e verde são alguns dos produtos que fazem sucesso, porém, os médicos afirmam que eles não servem para a perda de peso.

Albermar Harrigan explica que o consumo excessivo de chá verde   dificulta a absorção de  antidepressivos (Foto: arquivo/at)
Albermar Harrigan explica que o consumo excessivo de chá verde dificulta a absorção de antidepressivos (Foto: arquivo/at)

De acordo com o endocrinologista Fulvio Thomazelli, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), os chás poderiam ser usados como uma bebida mais saudável, mas não para terem efeito de queima de gordura.

“Em um chá natural não há quantidade suficiente de substâncias que queimem gordura de maneira que dê impacto no peso. A maior parte dos produtos ditos auxiliadores na queima de gordura apresenta variação mista, ou seja, nem sempre tem total segurança de todas as substâncias que estão dentro de sua composição”.

Ele afirma que há um consenso cientifico de que essas substâncias precisam ser melhor avaliadas. Outro alerta feito pelo endocrinologista é sobre a maneira como os chás são conservados. “Também deve-se observar como eles são conservados, já que podem ter contaminantes, como fungos e agrotóxicos”, frisou.

O endocrinologista Albermar Harrigan, membro da SBEM, destacou que, além dos chás, alimentos como canela, café e pimenta também são usados por algumas pessoas para a perda de peso.

“Para que esses alimentos ativem a queima da gordura corporal seria preciso o alto consumo, o que não é recomendável, devido aos efeitos colaterais que podem causar”, afirmou.

Ele explica que o chá de hibisco pode aumentar o risco de aborto e o chá verde em grande quantidade dificulta a absorção de medicamentos antidepressivos.

“Existem chás que interferem em medicamentos para pressão, que inativam a ação do medicamento. O chá em si não faz mal, o problema é usar em grande quantidade. Recomendo, quando não há contraindicação para o paciente, apenas duas xícaras por dia”.

Já a endocrinologista Queulla Garré, presidente SBEM no Estado, reforça que a atividade física é o recomendável para quem deseja perder peso. “Boa alimentação e atividade física ajudam no emagrecimento e isso é um estímulo mais natural”.

Thaynara faz uma dieta equilibrada e exercícios físicos.  (Foto: Thiago Coutinho/at)
Thaynara faz uma dieta equilibrada e exercícios físicos. (Foto: Thiago Coutinho/at)
Dieta, suplementos e exercícios

A autônoma Thaynara Carla Oliveira, de 25 anos, toma termogênicos (auxiliadores no gasto de caloria) todos os dias para ajudar no resultado da dieta. Segundo ela, a recomendação veio do acompanhamento com uma nutricionista.

“Com o consumo, percebi um aumento de disposição, além de ajudar no intestino e a ter menos retenção de líquido. Mas sei que sozinho não fazem milagre”.

Thaynara afirma que, para ter resultados, faz uma dieta equilibrada, além de exercícios físicos. “Estou com uma dieta voltada para a perda de peso e tem alguns meses que estou associando com suplementos”.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados