Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Carro voador vai ser vendido no País por R$ 1,5 milhão
Sobre Rodas

Carro voador vai ser vendido no País por R$ 1,5 milhão

SEGUNDO A PAL-V, já foram feitas várias pré-encomendas, mas não foi informado em que países (Foto: Divulgação)
SEGUNDO A PAL-V, já foram feitas várias pré-encomendas, mas não foi informado em que países (Foto: Divulgação)

Ao que tudo indica, mais um carro voador poderá ser vendido no Brasil. A empresa holandesa PAL-V está disposta a comercializar por aqui o Liberty Pioneer Edition, um projeto de carro com jeitão de helicóptero, que chama a atenção no Salão de Genebra (Suíça) – a mostra vai até domingo.

É a segunda fabricante deste tipo de veículo a demonstrar interesse no mercado brasileiro. A outra
é a eslovaca Aeromobil, cuja entrega das primeiras unidades está prevista para 2020.

O modelo holandês já tem preço definido: US$ 399 mil (R$ 1,5 milhão na conversão direta, sem impostos) para a versão Sport e US$ 599 mil (R$ 2,3 milhões) para a Executive. A produção será limitada a 90 unidades.

Ambas as versões são construídas em fibra de carbono e virão com controle duplo para voo, aquecimento na cabine e sistema eletrônico de controle de voo. A fabricante vai oferecer ainda um treinamento para que o cliente possa dominar a tecnologia antes de conduzir o modelo.

O Liberty possui dois motores: um para conduzir na estrada, de 99 cv e aceleração de 0 a 100 km/h em cerca de 9 segundos, e um rotor, de 197 cv, para a circulação aérea.

No chão, atinge 160 km/h de velocidade máxima e 1.314 km de autonomia. No ar, chega a 180 km/h, com alcance de 500 km, autonomia de voo de 4 horas e altitude de até 3,5 mil metros.

O veículo roda como um triciclo em ambiente terrestre, inclusive com inclinação da carroceria em curvas como se fosse uma moto. Caso o condutor decida levantar voo, o processo de conversão para o modo de voo leva de 5 a 10 minutos.

O mastro do rotor se desdobra automaticamente, mas o motorista deve puxar a seção da cauda, desdobrar as duas pás do rotor e retirar a hélice para voar.

O veículo funciona como um girocóptero, sendo sustentado por asas rotativas. A pressão do vento do rotor é que cria a sustentação para ele voar e, tal qual um avião, precisa correr numa pista para
decolar e pousar.

Segundo a PAL-V, a certificação do veículo para rodar como carro e também voar, o que garante a sua comercialização, está em fase final de liberação.

O modelo deve ser homologado até o fim do ano, após ser submetido a 50 horas em voos de teste.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados