Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Camata: sabedoria para governar no presente e pensar no futuro
Tribuna Livre

Camata: sabedoria para governar no presente e pensar no futuro

Em 1983, Gerson Camata assumia o governo do Espírito Santo. Uma carreira política, já vitoriosa, se constituiria, a partir de então, como um marco da história política capixaba, e que se seguiria com três mandatos no Senado da República.

As perspectivas, naquele mês de março, não eram promissoras. O País recuperava-se, lentamente, de uma crise socioeconômica de grandes proporções. O desemprego era enorme, a renda em queda, além de concentrada, a fome e a miséria atingiam amplos setores da sociedade. Ademais, construía-se um lento processo de abertura política.

No Espírito Santo, para complicar a situação, as finanças públicas estavam desorganizadas, com pagamentos de servidores e fornecedores em atraso, dívida bilionária e falta de rumo para o desenvolvimento local, o que era complicado por uma sociedade que transitava de rural para urbana, ocasionado pela implantação/ampliação dos chamados grandes projetos, num contexto de crescimento desorganizado, sem planejamento e, principalmente, sem rumo.

As periferias das cidades da Grande Vitória inchavam de forma desordenada, com uma ocupação de áreas sem saneamento e abastecimento de água, iluminação, segurança pública, serviços de saúde e educação e até mesmo acesso ao transporte coletivo. Uma situação que podemos caracterizar como dramática.

É na compreensão dessa complexa dinâmica que se sobressai a capacidade de Gerson Camata de pensar, formular, de agir e realizar. Conseguiu, ao longo de seu governo, articular as várias exigências que se sobrepunham na sociedade capixaba e brasileira e realizar um governo que entregou aos capixabas melhorias na sua qualidade de vida, bem como um projeto de desenvolvimento para o Espírito Santo.

Esse projeto articulava o nacional ao regional. Ao mesmo tempo em que resolvia pendências com o governo federal – ainda autoritário –, que serviriam para colocar ordem nas finanças capixabas e possibilitar o investimento público, consagrava esforços na campanha das Diretas Já e, depois, na postulação de Tancredo Neves à Presidência da República, demonstrando, na prática, sua liderança política.

Não por acaso, o Espírito Santo foi o local escolhido por Tancredo Neves para, em 15 de novembro de 1984, anunciar a Nova República que viria com a sua eventual vitória.

Mas não só. No âmbito local, realizava um governo que apontava sua preocupação com o desenvolvimento de melhores condições de vida para a população rural capixaba – com a construção de estradas e projetos de eletrificação e telefonia rural – mas, também, com a elevação dos padrões socioeconômicos da crescente população da Grande Vitória e cidades polo regionais, com ações nas áreas de educação e melhorias urbanas, num governo, destaque-se, formado por ampla composição política, indo desde grupos conservadores até a esquerda, passando por liberais.
É por isso, e tantas outras razões, que definimos Gerson Camata como um artífice político de alta qualidade, pois ele pensava e fazia, localizava um problema, questionava a situação e, mesmo as respeitando, mudava as tradições, num contexto de ação democrática, construindo um presente e um futuro melhores.

Rafael Cláudio Simões é professor e doutorando em História


últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Você pode ser indenizado por ligações excessivas de call center!

Anda recebendo ligações insistentes de alguma empresa ou operadora? Difícil é encontrar quem não passe por essa situação. Uma cena comum do dia a dia: o celular começa a receber insistentes ligações, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Vida nova no Velho Continente

Todos nós conhecemos alguém que já tenha demonstrado interesse em se mudar do Brasil, seja por querer um novo rumo para sua carreira, seja por desejar uma vida melhor para sua família. De acordo com …


Exclusivo
Tribuna Livre

No Meio Ambiente, precisamos derrotar o retrocesso!

Este ano, três deputados noruegueses indicaram a adolescente ecologista sueca Greta Thunberg, de 16 anos, ao Prêmio Nobel da Paz. Ela protesta para que o mundo preste mais atenção e aja contra …


Exclusivo
Tribuna Livre

O que fazer com a ilegalidade que esclarece ou diz esclarecer?

Esta semana, o site The Intercept Brasil publicou três reportagens que miravam diretamente a imagem mítica personificada na mais longa operação já anunciada no Brasil, no que contraria o sentido de …


Exclusivo
Tribuna Livre

O direito à plena infância

Doze de junho, além de Dia dos Namorados, é Dia de Combate ao Trabalho Infantil. Esta data foi instituída pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), em 2002, quando da apresentação do primeiro …


Exclusivo
Tribuna Livre

A Medida Provisória 881/2019 e a Liberdade Econômica

Um dos temas importantes de discussão no Brasil é se estamos caminhando para mais uma década perdida, visto que, no período de 2011 a 2020, o crescimento médio do PIB brasileiro projetado é de apenas …


Exclusivo
Tribuna Livre

O caso Neymar e o tribunal da internet

A história da humanidade é, também, a história da evolução dos meios válidos de se chegar à verdade sobre um fato, para se permitir um julgamento. No passado, já se entendeu como método racional as …


Exclusivo
Tribuna Livre

Universidade pública e indignação com os cortes

O que a universidade pública tem a ver com você, leitor, e com você, leitora? Vamos refletir sobre isso? Por que a educação superior pública é importante na vida de cada um de nós? E por que é …


Exclusivo
Tribuna Livre

Mercado imobiliário, otimismo e entraves

Recente pesquisa realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-ES) mostra a previsão de lançamentos imobiliários, edição 2019, e inclui levantamento sobre os principais …


Exclusivo
Tribuna Livre

A necessidade de repensar a educação no Brasil

Mais da metade dos recursos do Ministério da Educação é aplicada no ensino superior, o que contraria a Constituição Federal, que dá prioridade ao combate ao analfabetismo e ao ensino fundamental. …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados