search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Câmara de Linhares quer reduzir salário de vereadores para 1.500 reais

Notícias

Política

Câmara de Linhares quer reduzir salário de vereadores para 1.500 reais


Será distribuído, na próxima segunda-feira (25), na Câmara Municipal de Linhares, no Norte do Estado, o projeto de lei que visa diminuir o número de vereadores dos atuais 13 para 9 parlamentares, além da redução do salário que hoje é de R$ 6.192,00 para R$ 1.540,00.

A proposta é do vereador Ricardo Bonomo Vasconcelos, o Ricardinho da Farmácia (SD). Ele afirmou que já conseguiu a assinatura de 11 dos 13 vereadores. Além dele, assinam o projeto: Tobias Cometti (PSDC), Jean Menezes (PRB), Tarcísio Silva (PSB), Pâmela Maia (PSDC), Fabrício Lopes (MDB), Carlos Almeida (PDT), Edmar Vitorazzi (PSC), Marcelo Pessotti (PPS), Gelson Suave (PSC) e Joel Celestrini (SD).

Não aparecem na lista os nomes dos vereadores Estefano Silote (PHS) e Rogerinho do Gás (PRB). Silote votou contra o aumento dos salários em 78%, e Rogerinho do Gás não esteve presente na polêmica sessão ocorrida no dia último dia 11 de novembro.

Câmara Municipal de Linhares (Foto: Reprodução/ Google Street View)
Câmara Municipal de Linhares (Foto: Reprodução/ Google Street View)

Devido ao aumento salarial, uma forte manifestação popular tomou conta da sede da Câmara na sessão de desegunda-feira (18), fazendo com que a reunião ordinária fosse encerrada pela Mesa Diretora, momentos depois de ser iniciada.

De acordo com o presidente Ricardinho da Farmácia a nova decisão foi tomada em decorrência dessas manifestações, e após os vereadores ouvirem os principais segmentos da sociedade. "O projeto deve seguir para a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal, antes de ir à votação no plenário. Se aprovada, a regra já valerá para a próxima legislatura, a ser definida nas eleições municipais de 2021", esclareceu o vereador.

Anteriormente a esta decisão, o presidente da Câmara já havia proposto a redução no percentual de aumento de 78% para 27,6%, uma média de 5,5% ao ano. Com isto o salário que seria de R$ 10,9 mil passaria para R$ 7,9 mil. Ricardinho justificou que os vereadores do município estavam sem nenhuma recomposição salarial há 11 anos.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados