search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Cai o véu
Painel da Folha de São Paulo

Cai o véu

Para além do impacto da revelação, na Folha, de que a apuração sobre candidaturas laranjas no PSL de Minas levou a menções à campanha de Jair Bolsonaro, foi a reação de Sergio Moro (Justiça) à notícia o que mais surpreendeu membros do Judiciário e do Ministério Público.

O ex-juiz saiu em defesa do presidente, e procuradores que atuaram na Lava Jato demonstraram incredulidade. Ministros de cortes superiores, alarde: o chefe da PF mostrou parcialidade, disse um integrante do STJ.

Álibi - Moro escreveu nas redes sociais que "nem a PF e nem o Ministério Público, que atuam com independência, viram algo contra o presidente nesse inquérito". Ocorre que o caso está sob sigilo e o ministro não deveria ter informações privilegiadas. Um procurador disse que "realmente não entende a estratégia dele".

De boas intenções... - O mesmo procurador, que atuou na Lava Jato, diz que o ex-juiz recebeu "o anel da política quando deixou a magistratura com uma missão clara –e acho que sincera", mas que pode ter se perdido por excesso de credulidade. "O próprio presidente, em um de seus arroubos, disse que ele era 'ingênuo'", concluiu.

Meu lado - Políticos de centro e centro-direita centraram suas críticas em Moro, dizendo que é cedo para atribuir responsabilidade pessoal a Bolsonaro sobre irregularidades ocorridas no PSL mineiro.

Ganhou o coração - O presidente, que agiu de maneira incisiva na Procuradoria-Geral da República, criticou a Receita e defendeu decisões do STF que beneficiaram seu filho, amealhou solidariedade entre caciques de grandes partidos pela "coragem de combater abusos".

Serviços prestados - O ministro da Justiça não teve o mesmo tratamento. "Moro virou um funcionário do governo. A cada dia quer mostrar mais lealdade", afirmou um deputado que é próximo do Planalto. Um dirigente de partido de centro segue a mesma linha: diz que o ex-juiz já percebeu "que o chefe não lida bem com divergência de opinião".

A grama do vizinho - A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, diz que Moro e Bolsonaro tentam lançar cortina de fumaça sobre os escândalos que se avizinham do Planalto ao insinuarem ligação do partido com o crime organizado usando reportagem da TV Record. O jurídico da sigla foi acionado e vai apurar o caso.

Mateus 22:21 - O ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) levou um pastor da igreja que frequenta, a Sara Nossa Terra, a uma viagem oficial para Porto Alegre, em avião da FAB.

Dai a César... - O pastor Gerônimo Martins acompanhou o ministro em diversos compromissos no dia 22 de setembro. A agenda oficial incluía palestras Associação Comercial de Porto Alegre e na Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do RS.

...o que é de César... - Onyx costuma ir aos sábados na Sara Nossa Terra, em Brasília. Gerônimo, que já ministrou cursos ao lado do bispo Rodovalho, presidente da agremiação, atua em igrejas da capital, inclusive a que é frequentada pelo ministro.

...e a Deus... - A Casa Civil já tem um pastor da Sara, Leandro Lima, como assessor especial de Onyx. A proximidade dos religiosos com o político irritou membros da congregação.

...o que é de Deus - No início do governo, Bolsonaro distribuiu um cartilha de normas éticas que recomenda que somente o ministro e a equipe que o acompanha usem aviões em viagens oficiais.

Sem pecado - Procurada, a assessoria de Onyx afirmou que, "na referida data, além de palestras realizadas em entidades empresariais, o ministro cumpriu agendas políticas em Porto Alegre. O referido passageiro acompanhou o ministro nessas agendas e sua ida não resultou em nenhuma despesa adicional para a União".

Sob análise - O senador Renan Calheiros (MDB-AL) aditou representação que havia feito à OAB contra o ex-procurador-geral Rodrigo Janot. O emedebista pede que a entidade suspenda Janot por 180 dias para a realização de "apuração psicológica e toxicológica do mesmo".

Tu o disseste - Renan cita um risco "iminente de atentado a ministros do STF".

TIROTEIO

"A verdade que ora aflora só prova que não é possível fazer campanha presidencial com pouco mais de R$ 1 milhão."

De Eugênio Aragão, advogado do PT, sobre o depoimento à PF e a planilha que indicam caixa dois na campanha de Jair Bolsonaro.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Olho no olho

As agendas de Jair Bolsonaro em estados, em clima de campanha, têm provocado incômodo e desconfiança. Atacados durante o primeiro semestre por causa de medidas durante a crise do coronavírus, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Estilhaços

Apesar da saída de Salim Mattar e Paulo Uebel, dois dos auxiliares mais ligados à agenda liberal, quem conhece Paulo Guedes diz que ele não vai pedir demissão. “PG não sai. Tem consciência de que é o …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Merecimento

A decisão do Tribunal de Justiça de SP de criar até 19 Câmaras Extraordinárias para reduzir o acervo de 120 mil processos pendentes de julgamento poderá render um extra de até cerca de R$ 100 mil …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Essa tal liberdade

Em manifestação anterior à decisão da suspensão das contas nas redes sociais de bolsonaristas no âmbito do inquérito das fake news por Alexandre de Moraes, o procurador-geral da República, Augusto …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Efeito colateral

Sem contar os óbitos de Covid-19, o Brasil teve, entre os meses de março e junho, 23% de mortes a mais do que o esperado para o período, segundo levantamento do Conselho Nacional de Secretários da …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Novo normal

A revelação de novos repasses do amigo de Jair Bolsonaro à primeira-dama uniu bolsonaristas e integrantes do centrão. Dos dois lados o discurso foi o mesmo: apostam que os R$ 89 mil depositados pela …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Ao infinito e além

A principal tese que circula, por ora, nos bastidores do Congresso e do Judiciário para validar a recondução de Davi Alcolumbre (DEM-AP) teria como consequência prática a possibilidade de eternizar …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Na saúde e na doença

Damares Alves, que levou pautas da sua base evangélica (ela é pastora) para o ministério que chefia, está preparando um guia classificado como inédito para instruir municípios a fortalecer “vínculos …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Vencimento

Vencimento A pouco mais de uma semana da marca de 90 dias com Eduardo Pazuello no cargo de ministro interino da Saúde, o governo federal não dá sinais de que vá tirá-lo da posição. Quando …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Fla x Flu

Os movimentos do PGR, Augusto Aras, para acessar os bancos de dados das forças-tarefas da Lava Jato são vistos por parte dos procuradores como uma corrida dele contra o tempo para ser escolhido para …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados