Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Cadela surfista treina para disputa mundial na Califórnia

Esportes

Esportes

Cadela surfista treina para disputa mundial na Califórnia


 (Foto: Divulgação/Acervo Pessoal)
(Foto: Divulgação/Acervo Pessoal)

No próximo mês, uma competição no mar da Califórnia, nos Estados Unidos, vai contar com uma equipe brasileira muito especial. Ao lado do carioca Bono e do santista Parafina, a cadela capixaba Maya, de 3 anos, vai participar do 11º Campeonato Mundial de Surfe para Cachorros.

Maya é a única da equipe que disputa em todas as categorias. No ano passado, ela subiu em todos os pódios, sendo consagrada como campeã mundial.

Nas categorias Tandem Surf e Tandem SUP, Maya compete ao lado de seu treinador e dono, Gilson Moraes, 44 anos. Na Tandem Dog Dog, o parceiro de Maya é o Bono, que já ganhou quatro vezes essa competição. A dupla foi vice-campeã em 2018.

 (Foto: Divulgação/Acervo Pessoal)
(Foto: Divulgação/Acervo Pessoal)
A cadela capixaba, da raça boiadeiro australiano, disputa também na categoria Shredder, considerada profissional, em que o animal surfa sozinho. A relação de Maya com o mar começou desde pequena.

Aos 3 meses de idade, já era levada por Gilson para surfar. Ele conta que levar Maya para o mar é como se fosse a extensão da sua paixão.

“Eu já peguei a Maya com a intenção de treiná-la. Sou surfista desde novo e, quando me mudei para Marataízes, escolhi uma cadelinha para entrar de cabeça nesse projeto. Essa raça tem muita energia, muita coragem e é instintivo dela surfar. Ela gosta mesmo”.

O ritmo de treino da dupla é intenso. Gilson rema uma média de 12 quilômetros por treino.

No exterior, explicou, esse tipo de competição já é comum. Quanto às expectativas para o campeonato, Gilson acredita que tenha chances reais de manter o título.

“Estou muito animado. Aprimoramos nossos equipamentos, temos pranchas novas e a Maya sabe tudo. Essa cachorrinha não é brincadeira, ela é surfista mesmo”, disse.
 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados