search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Boqueira, essa incômoda feridinha
Doutor João Responde

Boqueira, essa incômoda feridinha

Queilite angular, chamada popularmente de boqueira, é um pequeno machucado doloroso que ocorre no canto da boca. Trata-se de uma dermatose comum, caracterizada por fissura e inflamação no ângulo dos lábios, denominado comissura labial.

As lesões podem surgir nos dois lados da boca. As comissurites são mais frequentes nos idosos, mas podem aparecer também em crianças e jovens. O quadro clínico vem acompanhado de vermelhidão, inchaço, rachadura, dor e ardência local.

Em alguns casos não existe causa definida de comissurites. Muitas vezes, no entanto, a manifestação aparece quando os cantos da boca permanecem úmidos por muito tempo.

O processo irritativo aparece quando a saliva evapora. Nesse momento, o indivíduo lambe os lábios para aliviar a secura, produzindo umidade. Sangramentos podem surgir quando o ferimento abre ou descama. Ingestão de alimentos ácidos ou salgados pioram os sintomas dolorosos. A queilite em si não irradia para além da comissura labial, exceto se estiver contaminada.

Boqueira não caracteriza uma enfermidade, mas a manifestação de outros estados nosológicos, em que a umidade na boca ocasiona a lesão.

Está relacionada a vários fatores, representados por agentes infecciosos, como estreptococos, estafilococos e cândida albicans; doenças dermatológicas, como dermatite atópica, envolvendo a face e dermatite seborreica; deficiência nutricional de riboflavina, folato e ferro.

Também está relacionada a imunodeficiência causada por HIV, diabetes mellitus, transplantes e câncer; hipersalivação e fatores mecânicos provocando a perda da dimensão vertical de oclusão, com queda do lábio superior sobre o inferior, como ocorre no processo normal de envelhecimento e na ausência de dentes.

Existe uma tendência de relacionar queilite angular com carência de vitaminas, principalmente do complexo B.

Essa causa é exceção e só deve ser cogitada quando existem manifestações de pelagra ou de carência proteica.

As comissurites também podem ocorrer se, após extrações, o paciente não é provido de uma prótese adequada, ou se são feitas restaurações sem levar em conta a necessidade de preservar o acolamento anatômico da fenda labial.

A princípio, o quadro cura rapidamente com medicações nos locais das lesões, devendo ser recomendado ao paciente que evite alimentos picantes e bebidas alcoólicas, que irritam o local.

Em alguns casos serão necessários tratamentos em longo prazo, por via oral, ou cirúrgico.

No controle da queilite angular é fundamental a correção dos fatores desencadeantes como, por exemplo, adequação de próteses dentárias e correção de deficiência nutritiva, terapia da doença de base; assim como o uso de antimicóticos, antissépticos e antibióticos, por tempo prolongado.

Cremes à base de miconazol, nistatina e ácido fusídico, além de soluções tópicas de povidona e mercurocromo, atuam de maneira satisfatória.

Manter a higiene e desinfecção adequadas de próteses dentárias, fontes potenciais de contaminação, são de extrema importância à profilaxia da queilite angular, evitando-se, com isso, as recidivas.

Há casos nos quais é necessária a realização de cirurgia corretiva para levantar os ângulos da boca, não permitindo o acúmulo de saliva nas comissuras.

Candidíase está sempre presente na queilite angular, mas não é a causa primária. Este fungo deve ser naturalmente erradicado, o que favorece a recuperação do tecido.

Como a queilite angular é muito frequente na população mundial, em especial nos pacientes idosos, torna-se necessário medidas profiláticas contínuas.

De que adianta os doloridos lábios emanarem belas palavras, se a crosta exsudativa enfeia a harmonia da boca.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Doutor João Responde

Será que tenho mau hálito?

Bom dia! Em que posso ajudá-los? Dessa maneira iniciei a consulta daquela senhora, acompanhada pelo engraçado marido. “Doutor, meu esposo anda com brincadeiras sem graça, por causa do meu hálito. …


Exclusivo
Doutor João Responde

Causas de hemorroidas

Hemorroidas têm atormentado o homem desde tempos imemoriais, quando este tomou a postura ereta, uma vez que essa enfermidade só é encontrada na espécie humana. Existem referências dessa …


Exclusivo
Doutor João Responde

Doenças podem comprometer o funcionamento da tireoide

A glândula tireoide lembra uma borboleta, com seu corpo esguio agarrando-se à parte inferior da cartilagem tireoidiana, que está sobre a laringe, enquanto as asas, os dois lobos da glândula, estão …


Exclusivo
Doutor João Responde

Muitos gênios da humanidade foram disléxicos

Os primeiros profissionais que se interessaram pelos distúrbios da linguagem foram os oftalmologistas, afirmando não serem os olhos que leem, mas o cérebro. É importante lembrar que o indivíduo …


Exclusivo
Doutor João Responde

O nefasto câncer de próstata

Crescer por crescer é a filosofia do tumor. Mesmo que uma pessoa não possa adivinhar o futuro de uma doença, pode remediar o mal, livrando-se de suas consequências, trocando lamentação por prevenção. …


Exclusivo
Doutor João Responde

A viagem do remédio pelo corpo

O ser humano, em algum período da vida, adoecerá. Não há no mundo alguém que não desenvolva algum tipo de enfermidade, por mais banal que seja. Afinal, quem nunca teve dor de cabeça, gripe, amigdalit…


Exclusivo
Doutor João Responde

Verdades e mitos em medicina

Não existe veracidade única, intangível e absoluta na arte médica. Na verdade, medicina é a arte das verdades temporárias. Muitas das exatidões e condutas adotadas no passado revelaram-se, com o …


Exclusivo
Doutor João Responde

Quem nunca pisou em um espinho?

Quem caminha descalço colhe espinhos. Eu tinha 12 anos de idade e, como toda criança, corria pelas alamedas da vida em busca de aventura e diversão. Um dia, caminhando pelo quintal, espetei um …


Exclusivo
Doutor João Responde

Água é um difusor de vida

Quando estamos com sede parece que somos capazes de beber todo um oceano de água. Entretanto, depois de um ou dois copos, nosso corpo absorve e dilui esse torturante desejo. A água é o segundo …


Exclusivo
Doutor João Responde

Os tipos da perda de memória e as suas causas

Esquecemo-nos sempre de lembrar as alegrias, mas nunca nos lembramos de esquecer os sofrimentos. O ressentimento tem melhor memória que o sentimento. Não se lembrar de onde guardou um documento, …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados