Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Qual a Bronca?

Qual a Bronca?

Colunista

Redação A Tribuna

Rua sem varrição e iluminação

Moradora diz que lixo na rua Lucia Scandian é levado para dentro das casas pelo vento e reclama de problemas em lâmpada de poste

| 05/02/2022, 12:07 12:07 h | Atualizado em 05/02/2022, 12:08

“Moro na rua Lucia Scandian, no bairro Divino Espírito Santo, em Vila Velha, há quatro anos, e, desde então, convivo com lixo espalhado no meio da rua e dentro do meu quintal”, reclama a gastrônoma Elisa Alves.

Segundo ela, parte do lixo é levado pelo vento, porque não há uma varrição diária na via. “Sinceramente, nem sei se a culpa é da prefeitura, porque temos coleta às segundas, quartas e sextas-feiras e os varredores passam de 15 em 15 dias mais ou menos. Ocorre que, neste intervalo, quem faz a manutenção somos nós, os moradores”, relata a gastrônoma.

Elisa disse ainda que na rua também falta iluminação. “Há um poste de luz, mas não funciona adequadamente, o que nos deixa à mercê dos ladrões à noite. A lâmpada apaga e acende sozinha”, afirma.

Ela ainda destaca que os moradores não podem pagar por um serviço que não está funcionando como deveria.

A Secretaria de Serviços Urbanos da Prefeitura de Vila Velha informa que realiza trabalho quinzenal no bairro de varrição e capina, além de desobstrução de rede coletora de água de chuva.

Os caminhões recolhem três vezes por semana o lixo residencial, com horário marcado. A secretaria ainda disse atuar com toda sua força de trabalho para manter o bairro limpo. 

Esclarece ainda que também cabe aos moradores e a quem passa pelas ruas fazer sua parte e manter os locais limpos. Disse ainda que um papel colocado na bolsa, na lixeira ou no bolso pode evitar problemas maiores como alagamentos de ruas e avenidas.

Uma equipe de manutenção da Iluminação Pública irá verificar a situação da luminária citada.

Imagem ilustrativa da imagem Rua sem varrição e iluminação
 

Nazareth

Vazamento de água
 Marcia Scampini da Silva, bancária

“Desde às 9h40 do dia 27 estamos com um vazamento de água na rua Bruno Becacici. Abrimos chamados junto a Cesan, mas a empresa não enviou equipe para corrigir o problema. Parece que eles fazem pouco caso”.

A Cesan disse que o vazamento de água foi corrigido. A empresa está à disposição da população no telefone 115, a qualquer hora.

lha do Príncipe

Poste rachado
Christiano Rodrigues da Silva, professor

“Um dos postes que fica dentro da  quadra poliesportiva,  ao lado da EMEF Moacir Avidos, está com a estrutura rachada  há algum tempo e precisa ser trocado, pois é datado  de 29 de dezembro de 1991.”

A EDP destaca que a equipe técnica constatou que se trata de um poste de propriedade municipal e sua manutenção já foi priorizada pelo setor responsável.

Jardim da Penha

Raízes podem atingir rede de gás encanado
Luiz Otavio Castro, geólogo e professor

“Em outubro do ano passado, solicitei no 156 que a prefeitura enviasse uma equipe para analisar uma situação na rua  Maria Eleonora Pereira, em frente ao Edifício Niord, que nos causa preocupação. As raízes de um Oitizeiro estão infiltradas na rua e na calçada do condomínio e a 30 centímetros delas passa um gasoduto da Petrobrás. Técnicos nos alertaram  que, se  as raízes atingirem os canos, poderão causar danos irreparáveis no gasoduto”

A Secretaria de Meio Ambiente de Vitória informa que, até a próxima semana, uma equipe irá ao local para avaliar a situação.

Bronca:


Raizes de árvore que estão destruindo calçada de condomínio na rua Maria Eleonora Pereira, em Jardim da Penha e pode atingir gasoluto da Petrobrás. 






Foto do leitor Luiz Otavio Costa
Bronca: Raizes de árvore que estão destruindo calçada de condomínio na rua Maria Eleonora Pereira, em Jardim da Penha e pode atingir gasoluto da Petrobrás. Foto do leitor Luiz Otavio Costa |  Foto: Luiz Otavio Costa
 

Jardim Camburi

Balança quebrada
Eraylton Moreschi Junior, engenheiro 

“Há meses que a  balança do Serviço de Orientação ao Exercício (SOE) está quebrada. Os usuários do  pedem uma solução urgente”. 

 A Secretaria  de Saúde de Vitória afirma que a balança do módulo SOE  está funcionando normalmente. Há algumas semanas, a porta do módulo foi vandalizada e a balança e outros equipamentos foram retirados do local. Após o reparo, todos  foram repostos.

Praia do Canto

Retirada de cabos
Juçara Perine de Moraes, síndica

“As empresas de telefonia ainda não foram retirar os fios que estão caídos em frente ao condomínio San Karlo, que fica na rua Joaquim Lyrio, após terem sido notificadas pela EDP, conforme publicação nesta coluna no último dia 19 de janeiro”.

A EDP informa que os cabos foram removidos ontem.


OPINIÃO DO LEITOR

Prova de vida

Como são poucas coisas boas neste governo Bolsonaro, é preciso elogiar! Esta medida do INSS de acabar com a prova de vida dos aposentados é ótima e veio em boa hora. 

Agora o INSS cruzará dados do governo e, assim, terá estas informações. Em última instância, visitará o aposentado em casa.

Valdeci de Carvalho Ferreira
Mata da Serra – Serra

Telemedicina

A telemedicina nunca substituirá o médico tradicional, no que diz respeito ao exame físico presencial, que,  muitas vezes, já permite o diagnóstico  pela simples observação do paciente (maneira de andar, fisionomia etc.), sem contar a palpitação, ausculta etc. 

Ponha-se o médico no lugar de um paciente e poderá entender o que se pretende dizer. A telemedicina afasta a tão propalada e incentivada “medicina humanizada”. 

Do ponto de vista financeiro, a telemedicina será uma oportunidade de maiores ganhos para o profissional que a ela se adaptar nesta era de predomínio tecnológico, em que os profissionais primeiro pedem dezenas de exames, na tentativa de chegar a um diagnóstico, sem a realização de um exame físico primordial inicial, baseados apenas nas queixas.

Muitos colegas poderão nos achar simples médico saudosista, em extinção, da “velha guarda”, mas esta é nossa opinião.

Pedro V. Carrancho
Bairro República – Vitória

Hospital

“Mana, fui ao hospital e quase morri de medo do Ômicron. Quando cheguei em casa, passei álcool nas mãos, botei minha roupa na máquina e tomei banho da cabeça ao pés.” 

“Lavou as sandálias?” “Não. Joguei no lixo.” “Nossa! Por que isso?!” “Porque eram velhas e os solados se desmancharam dentro do hospital!”

Anna Célia Dias Curtinhas
Bento Ferreira – Vitória

Oração

O Jornal Caminhos exalta cientistas americanos que chocam ateus ao confirmar que a oração tem poder de curar doenças, após pesquisas com 40 mil casos.

Afirma: “A oração pode curar, sim! É a Ciência”. O mestre Andrew, de uma universidade dos EUA, realizou um estudo de ressonância magnética descobrindo que a oração e a meditação são realmente poderosas. 

O bom, afirmou, é que não precisa de ser monge ou freira para desfrutar dos benefícios que a oração e a meditação podem oferecer. Concluímos: Ciências e a Fé nos tornam pessoas melhores. Isso é maravilhoso!

Rômulo Augusto Penina
Mata da Praia – Vitória

MATÉRIAS RELACIONADAS