search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Atraso do TSE alimenta conspiração e intrigas
Coluna do Estadão

Andreza Matais e Marcelo de Moraes


Atraso do TSE alimenta conspiração e intrigas

Os problemas na contabilização dos votos nas eleições municipais ocorreram em má hora, avaliam ministros do STF do TSE Seja porque alimentam desvairadas teorias conspiratórias, seja porque as explicações para os reveses foram confusas. Luis Roberto Barroso, presidente do TSE, alegou que a centralização dos dados em Brasília está na raiz das falhas.

Segundo ele, a decisão já estava tomada quando assumiu o cargo e não contou com sua simpatia. Não pegou bem na Corte. A antecessora de Barroso foi Rosa Weber. Antes dela foi Luiz Fux.

Passo atrás. Se outrora, havia até certa competição para que uma apuração fosse mais rápida do que a anterior, desta vez, os brasileiros viveram horas de angústia para saber dos resultados. O comentário geral nos bastidores do mundo jurídico foi de decepção.

Xácomigo. O TSE creditou a demora à centralização da apuração. Antes, cada TRE contabilizava os votos e os mandava para Brasília. O novo processo, apesar de lento, custou menos aos cofres públicos. Porém, não se mexe em time que está ganhando, alertou um ex-membro do TSE.

Para... Na representação protocolada pelo PSDB em 2014 na Justiça Eleitoral, após derrota de Aécio Neves para Dilma Rousseff (PT), os tucanos citavam a decisão do TSE de só divulgar o resultado quando a votação estivesse definida (o Acre estava horas atrás do horário de Brasília).

...lembrar. A auditoria não encontrou erro na apuração, mas o episódio serviu para alimentar uma desnecessária nuvem de questionamento e radicalização política a respeito do sistema eleitoral brasileiro.

Sai maior. O DEM levou duas importantes capitais no primeiro turno. Aumentou seu cacife como força de centro para 2022.

Sai menor II. Não satisfeita em colher tremenda derrota eleitoral (na condição de nanica), Joice Hasselmann escolheu também a derrota política: endossou post que aventava fraude na eleição sem nenhuma prova ou indício.

Sai menor III. Jilmar Tatto (PT) insistiu na candidatura. Lula não se opôs.

Freio... Do presidente do PSB, Carlos Siqueira, sobre o retrato das eleições municipais para os partidos e o espectro ideológico: “O momento ainda é da direita. A política tem dessas ondas, na democracia a roda gira. Este segue sendo o momento da onda para a direita”.

...de arrumação. Segundo Siqueira, “na medida en que cresce a centro-direita, DEM e PSDB, principalmente, forma-se uma força política que vai se contrapor ao extremismo antidemocrático de Bolsonaro”.

Auch. Siqueira lamenta que em muitas capitais não houve unidade dos partidos de esquerda. No Rio, em especial. “O PT não entendeu e resolveu jogar em faixa única. Se a realidade servir para alguma coisa, deve tirar alguma lição”.

Então... O apoio do governo Jair Bolsonaro à iniciativa americana contra o 5G chinês (Clean Network) acendeu uma luz amarela na Esplanada: há medo de retaliação dos chineses.

...é Natal. Aliás, já são tantas luzes amarelas e vermelhas acesas, brincou um governista, que se pode acender a árvore de Natal.

Pronto, falei!

Há alguns resultados interessantes, os candidatos apoiados pela Presidência fracassaram e o Psol tornou-se o partido de
esquerda mais relevante”

Sergio Moro, ex-ministro da Justiça e da Segurança Pública

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Coluna do Estadão

Ministério avança para adquirir a “vacina russa”

O Ministério da Saúde se mexeu para adquirir a Sputnik-V e estabeleceu critérios a serem seguidos pela farmacêutica União Química: a taxa de eficácia da vacina precisa superar 50%, a fase 3 de testes …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Estados ainda negociam com os laboratórios

Diante das incertezas na busca pelas vacinas, governadores mantêm conversas diretamente com fabricantes. “Estamos apostando tudo na estratégia nacional, mas não paramos as conversas com os laboratóri…


Exclusivo
Coluna do Estadão

“O Brasil está contra o mundo”, diz Amaral

Embaixador do Brasil em Washington de 2016 a 2019, Sérgio Amaral diz que o País está isolado e colhe os frutos de uma política externa “equivocada”. “Não é o mundo que está contra o Brasil, é o …


Exclusivo
Coluna do Estadão

A engenharia política de Luciano Huck

Cresceu nos últimos dias no mundo político a expectativa em torno do futuro de Luciano Huck. Segundo apurou a coluna, é grande a possibilidade de o apresentador fazer em breve um gesto mais incisivo …


Exclusivo
Coluna do Estadão

SP acerta na restrição, mas demora preocupa

É consenso entre a comunidade médica e científica que a iniciativa do governo paulista de apertar as regras de isolamento social foram acertadas, mas desceu quadrada a decisão de última hora de adiar …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Pará quer lista pública com os vacinados

Diante dos crescentes casos de fura-fila na imunização País afora, o governador Helder Barbalho (MDB-PA) pediu para sua equipe viabilizar a divulgação dos nomes de quem já foi vacinado, junto a …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Temer tenta convencer China a liberar insumos

Enquanto Jair Bolsonaro busca destravar o diálogo com a China, a pedido de João Doria, Michel Temer ligou para o ex-embaixador chinês Li Jinzhang e tratou da liberação dos insumos usados na produção …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Planalto, agora, busca pontes com os chineses

Diante da falta de interlocução do chanceler Ernesto Araújo com os chineses, o Planalto busca outras pontes para conseguir desenrolar a importação dos insumos para vacinas contra a Covid-19. …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Mulher de secretário tem cargo na Embratur

Catiane dos Santos Monteiro Seif, casada com o secretário da Pesca, Jorge Seif Júnior, ocupa cargo de confiança na Embratur, em Brasília. Ela é gerente na agência, a mais alta categoria das …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Apesar de Bolsonaro, as vacinas para o País

Jair Bolsonaro gastou 11 meses negando a gravidade da pandemia e fazendo propaganda de medicamentos de eficácia controversa no combate à Covid-19. Apostou suas fichas em uma única vacina (Oxford) e …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados