search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Atos devem acirrar os ânimos e a polarização
Coluna do Estadão

Andreza Matais e Marcelo de Moraes


Atos devem acirrar os ânimos e a polarização

Líderes do Parlamento viram uma inegável demonstração de força de Jair Bolsonaro nas manifestações, porém restrita a um grupo fiel e muito peculiar de apoiadores e de pouca serventia neste momento.

“Não precisamos de pressão para aprovar a reforma da Previdência, porque temos compromisso para com o País e a agenda econômica”, diz Marcelo Ramos (PR-AM), presidente da Comissão Especial da Câmara. Por essa visão, na prática, o saldo dos atos foi acirrar os ânimos no Legislativo e aumentar a polarização com a esquerda nas ruas.

Ainda em alta. Se a necessidade da reforma da Previdência foi incorporada por líderes do Congresso, o mesmo não se pode dizer do pacote anticrime de Sérgio Moro. Por isso, o forte apoio ao ministro da Justiça nos atos joga, sim, pressão sobre o Parlamento.

Pauta econômica. O deputado Marcel Van Hatten (Novo-RS) participou do ato em Porto Alegre e defendeu Guedes, a privatização da Petrobras e da Eletrobras. Foi aplaudido, mesmo sem ter elogiado o presidente Jair Bolsonaro.

Vai ter troco. Quem conhece bem Rodrigo Maia (DEM-RJ) diz que o presidente da Câmara não costuma reagir com serenidade e desprendimento às críticas e às provocações, como o boneco dele vestindo a camisa do Botafogo.

Agora? Um grupo de deputados, do PCdoB ao PSL, colhe assinaturas para a criação da Frente Parlamentar do Parlamentarismo. Eles pediram ainda que uma PEC antiga, de autoria do Bonifácio de Andrada, entre na ordem do dia.

Para depois. O grupo admite que pode soar ser antidemocrático, com apenas cinco meses de governo Bolsonaro, falar em mudança de sistema. Por isso, diz que a proposta é pensar o futuro.

Modelo. Uma outra ala da Câmara defende que, antes de qualquer medida, seja realizado um plebiscito, como foi feito em 1993.

Melhor não. Um presidente de partido de centro avalia que qualquer discussão sobre parlamentarismo neste momento será um tiro no pé: dará substância às teorias conspiratórias da ala ideológica do governo.

Saída... O projeto que criminaliza a homofobia, costurado por lideranças evangélicas do Congresso, deve mirar homicídios e violência física, deixando fora agressões verbais. A ideia é blindar os pastores. Os evangélicos têm conversado com o PT e o Psol.

... à direita. Segundo um deputado, Bolsonaro acompanha as articulações e está empenhado em assinar uma lei “que em mais de uma década os governos de esquerda não conseguiram”. Seria uma forma de o Presidente se afastar do rótulo de homofóbico.

Fora... Uma semana após o lançamento do Saúde na Hora, 277 unidades em 15 estados se inscreveram. O programa do Ministério da Saúde incentiva os postos de saúde a estarem abertos na hora do almoço ou depois do expediente para atender quem trabalha.

...do expediente. A meta é ter 1.000 unidades funcionando por 60 horas ou 75 horas semanais. Hoje, 99% delas funcionam por 40 horas. Serão injetados R$ 150 milhões no projeto, uma das principais apostas do governo Jair Bolsonaro na área da saúde até agora.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Coluna do Estadão

Entorno de Huck vibra com ataque de extremos

Cresce entre apoiadores de Luciano Huck a sensação de que ele está no caminho certo. O motivo? Começou a “apanhar” dos extremos. Em entrevista recente, Lula disse que Huck “não representa a centro-es…


Exclusivo
Coluna do Estadão

Líder do DEM é favorito para comandar CMO

De olho nas eleições municipais deste ano, a cúpula do Congresso tem se articulado para indicar o líder do DEM, Elmar Nascimento (BA), para o comando da Comissão Mista de Orçamento neste ano. A …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Maia terá ainda mais poder, preveem líderes

Se quiser fazer avançar seu governo, Jair Bolsonaro terá de conviver em harmonia com um Rodrigo Maia ainda mais poderoso neste ano, avaliam líderes do Congresso. É o preço a ser pago pelo Presidente …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Com ou sem Regina, guerra cultural seguirá

A demissão de Roberto Alvim e a péssima repercussão do malfadado vídeo com alusões ao nazismo foram um revés para a guerrilha bolsonarista, mas não deverão motivar um cavalo de pau no rumo da …


Exclusivo
Coluna do Estadão

MPF quer manter poder de delações premiadas

Associações de procuradores federais e membros da Procuradoria-Geral da República (PGR) estudam pontos do pacote anticrime sancionado por Jair Bolsonaro que podem ferir a atuação dos Ministérios …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Homicídios mantêm tendência de queda

Em mais um passo para transformar o combate à violência na principal bandeira da gestão Sergio Moro, o Ministério da Justiça passa a divulgar a partir de hoje os dados de homicídios dolosos de mais …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Ex-bolsonaristas de SP negociam formar chapa

Após ter se separado do clã Bolsonaro, o PSL está livre na pista e dá sinais de que fará a fila andar: em São Paulo, busca se aproximar do MBL. A convergência entre o partido e o movimento passa …


Exclusivo
Coluna do Estadão

DEM e PDT a caminho de aliança no Nordeste

Apesar do atual cenário de polarização política, direita e esquerda caminham para fechar uma importante aliança eleitoral no Nordeste: DEM e PDT devem compartilhar palanques nas eleições municipais …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Centro ainda procura voz contra polarização

O noticiário deste início de ano deixou de cabelo em pé quem ainda acredita no surgimento de um “centro democrático e ponderado” a tempo das eleições deste ano no País: a crise EUA versus Irã e a …


Exclusivo
Política Coluna do Estadão

Articulação sonha com “economia solidária”

A menos um mês da volta aos trabalhos no Congresso, membros da articulação política sonham com uma equipe econômica “menos independente” e “mais solidária” com o governo. A ideia deles é mudar o …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados