Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Atendimento às vítimas de crimes
Plenário
Fabiana Tostes

Fabiana Tostes


Atendimento às vítimas de crimes

Novo secretário de Direitos Humanos de Vitória, Bruno Toledo tem uma missão pela frente. Ele quer mudar o que chama de visão “distorcida” da sociedade sobre a área – de que direitos humanos só defende bandido – e, para isso, um de seus projetos será um programa de atendimento às vítimas de crimes.

“Ainda estamos estudando, mas a ideia é fazer com que a secretaria potencialize o serviço de atenção à vítima, tendo em vista essa escalada da violência. Uma espécie de serviço psicossocial às vítimas e aos familiares que perderam jovens assassinados, por exemplo. Quero contribuir para que a sociedade compreenda que direitos humanos são para todos”.

Toledo, que assumiu há duas semanas, é advogado, mestre e doutorando de política social pela Ufes, e foi presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos entre 2009 e 2011. Foi ele quem denunciou, à ONU, o sistema prisional do Estado, que ficou conhecido como “masmorras capixabas”.

De família política
O secretário Bruno Toledo é sobrinho da ex-deputada estadual Luzia Toledo (MDB), que também já foi senadora, secretária estadual de Turismo, vice-prefeita e vereadora de Vitória. Luzia teve 17.312 votos em outubro, mas não conseguiu se reeleger.

Bruno, porém, nunca disputou uma eleição e tampouco foi filiado, pelo menos até agora.

Delegacia para LGBTIs
O deputado Hércules Silveira pediu o desarquivamento do projeto de lei 193/2018 que cria a Delegacia Especial de Defesa da população LGBTI. Justificou que é para continuar a luta contra a homofobia.

E está na Procuradoria da Ales projeto seu que rejeita as contas dos gestores que descumprirem o Estatuto da Pessoa com Deficiência.

Nas ondas de Max Filho
O prefeito de Vila Velha, Max Filho, trocou sua foto de perfil no WhatsApp. Agora, na imagem, aparece surfando. Questionado, disse que a foto é recente, deste ano, e foi tirada na praia de Ubatuba (SP). Max só não confirma se vai surfar na onda da disputa à presidência do PSDB capixaba deste ano.

Em debate
Representantes do Movimento Nacional de Direitos Humanos entregaram para a secretária estadual de Direitos Humanos, Nara Borgo, uma pauta de reivindicações, pedindo maior integração com a área da segurança e a ampliação da Defensoria Pública.

Hoje são 157 defensores atuando em 26 dos 78 municípios capixabas. A expectativa é de nomeação de 81 aprovados até o fim do ano, quando o concurso perde a validade.

MPC pede rejeição das contas de Vidigal
O Ministério Público de Contas (MPC) entrou com recurso para mudar decisão do Tribunal de Contas que afastou a gravidade de duas irregularidades nas contas de exercício do ex-prefeito da Serra e deputado federal Sergio Vidigal, referentes a 2012, e da sua vice à época, Madalena Santana. O MPC pede que as contas sejam rejeitadas por contrair despesas em fim de mandato sem disponibilidade financeira e por abrir créditos adicionais sem fonte de recursos.

Apoio dos colegas
Para protocolar sua PEC que impede transferências políticas de delegados, o deputado Lorenzo Pazolini conseguiu o apoio e a assinatura de 12 colegas. Só precisava de 10.

Em debate
O Centro de Estudos Jurídicos da PGE-PE e a Escola Superior da Advocacia da OAB-PE farão um debate sobre o pacote anticrime do ministro Sérgio Moro no dia 14 de março. O ex-secretário de Segurança André Garcia vai participar do evento.

Nome em comissões
O vereador de Laranja da Terra Gilson Gomes Filho vai integrar a Comissão de Combate à Corrupção da OAB-ES. Já o vereador Mazinho dos Anjos (Vitória), a de Trânsito.

Planos para 2020
O ex-vereador de Vitória e médico Dermival Galvão (MDB) disse que será candidato a prefeito de Vitória. Como o MDB já teria candidato – o ex-secretário André Garcia –, Dermival disse que não definiu a qual sigla irá se filiar “para essa maratona”.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados