Até ensaio de escola de samba pode causar surdez

 (Médica Thaís de Araújo Gomes - Foto: Acervo pessoal)
(Médica Thaís de Araújo Gomes - Foto: Acervo pessoal)
Por Luciana Pimentel

Samba, Carnaval, alegria e, assim que o barulho acaba, vem aquela sensação de zumbido, de ouvido cheio e entupido. Nesta época de festas isso é muito comum, e infelizmente pode ter consequências graves para asaúde: o barulh omuito alto pode causar perda parcial ou até total da audição.

Médica com especialização pelo Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Federal da Lagoa, no Rio de Janeiro, Thaís de Araújo Gomes explicou que nossos ouvidos possuem um mecanismo de proteção na orelha interna através da contração do músculo do estribo (estapédio), mas que este é limitado sob estímulos sonoros de grande intensidade.

“Esses estímulos são‘filtrados’ por este reflexo muscular, impedindo a transmissão, principalmente, dos sons graves. Porém, é um reflexo fatigável e de rápida latência, limitando seu papel protetor em casos desons intensos e prolongados”, disse a médica.

Além de causar perda auditiva, o excesso de barulho pode provocar zumbido, tontura, dor e plenitude aural, que é a sensação de ouvido cheio.

A médica lembrou que o barulho é conhecido por ter efeitos nocivos não somente sobre a audição: ele causa estresse em todo o sistema circulatório, respiratório e digestivo.

“A exposição prolongada a determinado ruído pode causar dores de cabeça, cansaço e elevação da pressão arterial”, frisou.

Thaís de Araújo ressaltou que sintomas como o zumbido induzido por barulho costumam sumir sozinhos. Mas caso persista, deve ser investigado.

“É necessário procurar um médico para fazer exames específicos. O diagnóstico de perda auditiva é feito atravésdo exame chamado audiometriatonal evocal – ele identifica o tipo e classifica seu grau”.

A médica alertou que, nesta época de festas, como ensaios de escolas de samba, por exemplo, é preciso redobrar os cuidados para não prejudicar a audição. “Algumas medidas de proteção devem ser tomadas para limitar ou possivelmente prevenir danos aos ouvidos, como afastar-se do barulho o máximo possível, usar protetor auditivo individual, reduzir o tempo que você se expõe ao barulho e, se possível, reduzir a intensidade da fonte”, ensinou a médica.