Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Asteroide gigante na trajetória da Terra

Notícias

Ciência e Tecnologia

Asteroide gigante na trajetória da Terra


O asteroide Apophis se aproximará da Terra a uma distância  de 30.577 km em abril de 2029 (Foto: Divulgação)
O asteroide Apophis se aproximará da Terra a uma distância de 30.577 km em abril de 2029 (Foto: Divulgação)

O asteroide de 325 metros de diâmetro, conhecido como Apophis, se aproximará da Terra a uma distância de 30.577 quilômetros em 13 de abril de 2029, disse a revista Newsweek.

Ela revelou que o Apophis pode potencialmente se aproximar da superfície da Terra mais do que algumas espaçonaves em órbita. Ao mesmo tempo, os cientistas citados pela revista quase descartaram a possibilidade de o asteroide atingir a Terra.

Marina Brozovic, cientista do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa em Pasadena, Califórnia, descreveu a próxima aproximação do asteroide como “incrível oportunidade para a ciência”.

“Vamos observar o asteroide com telescópios tanto óticos como de radar. Com isso, poderemos ver detalhes na superfície de apenas alguns metros de tamanho”, disse.

Davide Farnocchia, astrônomo do Centro de Estudos de Objetos Próximos da Terra, analisou dados de 15 anos de rastreamento ótico e de radar no Apophis, que segundo ele ajuda os pesquisadores a “estimar mais precisamente a órbita no âmbito do encontro com a Terra em 2029”.

“Já sabemos que uma aproximação da Terra mudará a órbita de Apophis, mas nossos modelos mostram que a aproximação pode mudar a maneira como esse asteroide gira, e é possível que haja algumas mudanças, como pequenas avalanches”, explicou.

Ele ressaltou que, embora os cientistas não possam descartar completamente uma colisão depois de 2060, “essas chances são extremamente pequenas”.

E acrescentou que, levando em conta que o Apophis é maior do que um porta-aviões, poderá causar consequências a um nível continental se colidir com a Terra.

Humanidade tem de estar pronta

O chefe da Nasa, Jim Bridenstine, participou da Conferência de Defesa Planetária, esta semana, alertando que as pessoas devem estar prontas para uma grande ameaça de um asteroide que pode colidir com a Terra se o nosso planeta não estiver mais protegido.

O discurso sucede anúncio de condução de simulação de impacto de asteroide para identificar aspectos da resposta a desastres em caso de cataclismo.

“Temos de usar nossos sistemas, nossas capacidades para obter muito mais dados, e devemos fazer isso mais rapidamente. Sabemos que os dinossauros não tinham programa espacial. Mas nós temos, e precisamos usá-lo”, afirmou.
 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados