search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Aspecto inconstitucional do aumento do fundo eleitoral
Tribuna Livre

Aspecto inconstitucional do aumento do fundo eleitoral

O Congresso aprovou o aumento dos recursos públicos do fundo eleitoral direcionado ao financiamento das campanhas no pleito de 2022. Houve um exuberante acréscimo de R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões – 185% a mais do que dotado para 2020.

Essa decisão política do Legislativo é manifestamente inconstitucional, pois viola o sistema de princípios constitucionais que permeiam a atividade do Estado, definindo uma ética-pública cogente para as suas ações, dentre as quais, a legiferante.

A Constituição positiva consensos morais mínimos à vivência em comunidade. Uma vez institucionalizada a moral na Constituição, ela se erige como princípios plasmados em direitos e garantias fundamentais. E toda e qualquer ação do Estado, executiva ou legiferante, deve ter compatibilidade com os ditames da Constituição.

Desse modo, para o agir do Estado, e, por conseguinte, consecução de sua atividade de Legislador, a Constituição fixa a atenção sobre a necessidade de observância, dentre outros, dos princípios da moralidade e da economicidade.

É certo que referidos princípios detêm baixa densidade normativa: a Constituição não enclausura de antemão tudo aquilo que é possível ser adjetivado de moral ou imoral nas ações estatais, ou de que maneira deve ser promovida a economicidade pelo Poder Público.

Os princípios funcionam de maneira diferente: servem como bússola de orientação para o agir do Estado.

Nesse diapasão, no controle de constitucionalidade da Lei de Diretrizes Orçamentárias, que reservou do orçamento da União estratosférica quantia para o fundo eleitoral, deve haver ponderação dos princípios da moralidade e economicidade pública, pelo cotejo da exposição de motivos concretos que conduziram o Congresso a tomar tal decisão política.

Por isso, a decisão política do legislador é limitada por uma ética pública como a ação prática dessa moral institucionalizada nos princípios constitucionais.

Não existe moralidade nem economicidade no aumento dos recursos do fundo partidário. A razão primordial na justificativa desse acentuado valor é que as campanhas eleitorais têm seu custo financeiro alto, e progressivamente aumentado.

Isso não é verdade, principalmente em seu último aspecto. Com a declaração de inconstitucionalidade de doação de empresas às campanhas eleitorais em 2015 pelo STF, o total de gastos de candidatos e partidos nas eleições de 2016 foi de R$ 3,5 bilhões.

Já nas eleições também municipais de 2020, o total de gastos foi de R$ 2,8 bilhões – isto é, uma redução de aproximadamente 20%. Ademais, o atual ordenamento jurídico eleitoral estabelece condições de possibilidade para essa regressão de custos.

Desde 2015 o tempo do período eleitoral foi reduzido pela metade – de 90 para 45 dias. E, em 2017, o limite de gastos para as campanhas eleitorais passou a ser definido em lei, com atualização monetária pelo TSE segundo o índice IPCA. Firme nessas razões, o motivo para o aumento quase triplicado do fundo eleitoral é ilegítimo.

Helio Maldonado é advogado e mestre em Direitos e Garantias Fundamentais.
 

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Controle e aplicação da Lei Geral de Proteção de Dados

Nos últimos anos, o debate sobre a proteção dos direitos fundamentais de liberdade e de privacidade e a livre formação da personalidade de cada indivíduo se tornou de grande relevância, principalment…


Exclusivo
Tribuna Livre

O acesso à informação como aliado da saúde preventiva

Em plena era da comunicação globalizada e com notícias sendo disseminadas num fluxo frenético, quando o assunto é saúde, podemos dizer que uma parcela significativa da população ainda tem um acesso …


Exclusivo
Tribuna Livre

Empregador tem direito a impor vacinação aos funcionários

Com o início da pandemia da Covid-19, em fins de 2019, e diante das recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde para manter isolamento e distanciamento social, os …


Exclusivo
Tribuna Livre

Qualquer dinheiro poupado sempre serve a um fim útil

É praticamente impossível definir o limite de nossos desejos em relação à fortuna. Assim afirma Arthur Schopenhauer (1788-1860) ao tratar da questão intitulada: “O que um homem tem”. Decerto, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Atenção a defeito na obra na hora de comprar imóvel

Todo brasileiro sonha com a casa própria, mas é importante que algumas questões da construção sejam observadas para que esse sonho não se transforme em pesadelo. Porque nada é mais decepcionante do …


Exclusivo
Tribuna Livre

Risco ao se automedicar em vez de buscar ajuda com terapias

Com todas as incertezas, a crise econômica e financeira, as inúmeras adaptações ao novo normal, a pandemia da Covid-19 colocou à prova a saúde mental da população mundial. E no Brasil não foi …


Exclusivo
Tribuna Livre

Possíveis mudanças na lei da improbidade administrativa

Nas últimas décadas, o Brasil experimentou um crescimento exponencial no que diz respeito à prática, por agentes políticos e públicos, de atos de improbidade administrativa. Nesse contexto, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Revogar a lei da alienação parental seria um retrocesso

Muito tem se falando em alienação parental. Parece uma novidade, mas, na verdade, é apenas um nome novo para um problema antigo. Afinal, usar os filhos para atingir o ex-parceiro ou parceira não é …


Exclusivo
Tribuna Livre

Utilização de motos elétricas precisa de regulamentação

As scooters (motos elétricas) e os triciclos elétricos ganharam o gosto de várias pessoas e têm, a cada dia, feito mais parte da rotina urbana. A utilização desse tipo de equipamento ganhou forte …


Exclusivo
Tribuna Livre

Vacina contra a Covid preserva a vida de mais de 40 mil idosos

Desde o ano passado, quando a pandemia registrava altos índices de óbitos, internações e um crescente número de casos de Covid-19, a luz no fim do túnel apontava para uma direção bem clara: a chegada …