search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Aprendemos o que estamos interessados em aprender
Tribuna Livre

Aprendemos o que estamos interessados em aprender

Acredito que o propósito de aprender só existe alinhado com o propósito de viver. Ou seja, eu não acredito que aprender tenha um propósito. Acredito que a aprendizagem acontece. A base está no seu nível de autoconscientização, para que você saiba melhor quem você é. Aprendemos o que estamos interessadas em aprender.

A sociedade precisa de cidadãos responsáveis, e ser um cidadão responsável é ter uma compreensão firme das questões que estão ao seu redor. Seja o que está acontecendo na sua comunidade, o que está acontecendo no mundo.

E muitas dessas coisas podem ter alguma relação com a ciência, arte ou literatura. As pessoas podem aprender sobre todas essas áreas diferentes de formas muito diferentes.

Uma das características fundamentais de todos os organismos vivos é de que mudam com o tempo.
Alcançar o equilíbrio é morrer, então os organismos vivos estão sempre em um processo de mudança, estão sempre em um estado dinâmico. Acredito que aprender é o motor que nos permite continuar a ser dinâmico.

Os alunos precisam desenvolver habilidades como comunicação, raciocínio e criatividade. E cada aluno deve ser respeitado como um indivíduo.

Os educadores devem apoiar, conectar, desafiar intelectualmente os alunos. Encorajar o pensamento crítico e interdisciplinar, ao exercício de uma cidadania ativa e engajada.

Nossa tendência é pensar que a aprendizagem tem uma única definição, mas ela poder ser muito diferente.

Acredito que a melhor maneira, mais eficaz e mais poderosa de decidir o que deve ser aprendido é perguntar aos alunos. Eu diria que o sucesso da aprendizagem é quando os alunos formulam suas próprias perguntas.

A aprendizagem não terá sucesso se o ambiente escolar não for mais para os alunos e totalmente integrado com a comunidade.

As pessoas aprendem melhor quando seus sentidos são explorados. Alguns são mais auditivos, ou seja, podem estudar em voz alta e escutar as explicações.

Outros acham que aprendem melhor olhando fotos e lendo. Outros aprendem através da percepção de movimentos corporais misturados com os sentidos, como gosto, tato e olfato. Com essas habilidades usadas juntas o conteúdo fará mais sentido.

A aula será muito mais eficiente se expuser os alunos a diversos estímulos sensoriais, como tocar o objeto de estudo, escutar o som que ele pode produzir. Ou cheirar o cheiro, a textura e até mesmo o gosto de algumas plantas durante as aulas de ciências.

O professor faz com que os alunos “imaginem uma pedra caindo”, mas se ele fizesse o experimento, seria muito legal.

Combinar percepções estrategicamente é muito interessante para dar significado aos alunos. Por que as escolas não podem fazer um mockup (modelo demonstrativo) para explicar como um gráfico X, Y funciona, em vez de apenas fazê-lo em papel branco ou apenas no quadro?

Será mais significativo para o aprendizado do aluno se, além de fazermos o gráfico com cores, construirmos algo que ele possa ver e sentir.

Precisamos de um ambiente onde os alunos possam explorar, inventar e criar. Um ambiente menos expositivo, permitindo ao aluno orientar sua própria aprendizagem, perceber o que pode fazer e escolher o que desejam aprender.

Wesley Goggi é presidente do Instituto Teotônio Vilela/ES
 


últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

A pandemia, o déficit de visibilidade e o desvario do olhar

No antigo normal, na vida que se vivia em duas fatias, a presencial e a digital, o olhar e o dar-se ao olhar alheio permitiam uma verdadeira farra de visibilidade. Mas, no meio da vertigem de …


Exclusivo
Tribuna Livre

Motivação no isolamento torna a rotina menos estressante

Diante de uma pandemia e do isolamento social, pessoas com rotinas agitadas foram de repente obrigadas a desacelerar. Ganharam mais tempo com a família, aumentaram os afazeres de casa, tiveram seus …


Exclusivo
Tribuna Livre

Congresso tem mais funcionários do que 48 municípios do Estado

O Congresso Nacional aprovou e já está em pleno vigor a Lei Complementar nº 173, de 27 de maio de 2020, que trata da ajuda financeira a estados e municípios e estabelece o “Programa Federativo de …


Exclusivo
Tribuna Livre

Desafios da educação após a pandemia do novo coronavírus

Estudos recentes, como em Todos pela Educação (05/2020), mostram que os desafios com que se defrontarão gestores e profissionais da Educação quando do retorno das aulas presenciais são de tal …


Exclusivo
Tribuna Livre

A digitalização dos planos de saúde acelerada pela pandemia

Grandes desafios podem provocar grandes revoluções. A necessidade de superar adversidades leva a humanidade a repensar hábitos e valores e a usar todo o seu potencial de criação. Nestes tempos …


Exclusivo
Tribuna Livre

A importância da Lei da Fauna capixaba em tempos de Covid

Em dezembro de 2019, foi sancionada a Lei Estadual de Proteção à Fauna que, dentre outros assuntos, cuida da prevenção de doenças advindas da relação humana com os animais, alertando sobre o perigo …


Exclusivo
Tribuna Livre

Relacionamentos abusivos mais evidentes durante a pandemia

É significativo o aumento de casos de violência doméstica durante o isolamento social. Mas, infelizmente, a pandemia apenas traz à tona questões já presentes. É num momento de excesso ou modificação …


Exclusivo
Tribuna Livre

Peste, indiferença e luta

Quando a peste resolve sair de seu recôndito esconderijo e assombrar a humanidade, o desespero e a indiferença vêm na bagagem. Desespero porque, por mais pestes e guerras que já tenham havido na …


Exclusivo
Tribuna Livre

Racismo no Brasil não gera a mesma repercussão que nos EUA

Os casos no Brasil ligados a crimes de racismo não geram a mesma repercussão que há nos Estados Unidos e para isso há razões muito específicas que justificam a banalização da violência racial no …


Exclusivo
Tribuna Livre

Quem paga pensão tem o direito de saber como valores são gastos

Alicerçando-se nos princípios constitucionais da proteção integral da criança e do adolescente e da dignidade da pessoa humana, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) modificou entendimento até então …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados