search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Após superar 'má fase', MC Gui quer apostar em funk 150 bpm

Música

Após superar 'má fase', MC Gui quer apostar em funk 150 bpm


 (Foto: Reprodução/ Instagram @mcgui)
(Foto: Reprodução/ Instagram @mcgui)
MC Gui, 21, é um dos artistas que estão a bordo do WS on Board, Cruzeiro do Wesley Safadão, que partiu nesse sábado (24) com as cabines lotadas, e volta para o porto de Santos nesta terça-feira (27). Já é a segunda vez que o artista participa do cruzeiro.

"Da outra vez, eu fiz uma participação especial no show dele [do Safadão]. Mas aqui tem muitos artistas, se todo mundo quiser subir no palco, não dá. Já será muito legal ficar curtindo da pista mesmo", conta Gui.

Enquanto se recupera da polêmica que criou nas redes sociais no final de outubro, em Orlando, Gui conta que tem feito terapia e alguns cursos, e que já trabalha com um repertório que deve ser lançado no ano que vem.

"Tenho mais cuidado comigo mesmo e não só com as redes sociais. O que mais mudou é isso, não adianta mexer nas redes, a gente precisa estar bem. Fiz cursos e terapia por causa do que eu sofri com toda a repercussão", afirma o cantor.

No mês passado, Gui sofreu com as redes sociais ao publicar uma imagem de uma menina em seus stories do Instagram. Nas imagens, elea aparece dentro de um trem que leva os visitantes aos parques da Disney, em Orlando, e filma a menina sentada no fundo do vagão. "Mano, olha isso", diz ele, focando no rosto da menina, que desvia o olhar. "Parece filme de terror".

Por causa da polêmica, o cantor teve shows cancelados pela organização de alguns eventos, e teve de postergar alguns lançamentos. "Eu estou em uma produtora nova, e a gente já tinha um projeto para esse ano, mas por tudo o que aconteceu, a gente decidiu remarcar alguns compromissos e gravações", explica Gui.

Pensando nos próximos meses, o artista diz que já sabe no que vai trabalhar e que segue mais as tendências do que o gosto próprio. "Sempre canto o que o povo tá ouvindo, o estilo musical que está em alta. Eu não faço as músicas baseados no que eu gosto só, tem que saber o que as pessoas querem. Eu ouço bastante rap acústico, mas eu vou apostar mais em músicas na linha do Aldair Playboy e MC WM e esse funk 150 bmp que está muito em alta no Rio", afirmou Gui.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados