Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Análise: “Fla quis resolver no primeiro jogo”, por Flávio Dias

Esportes

Esportes

Análise: “Fla quis resolver no primeiro jogo”, por Flávio Dias


Flávio Dias, Editor de Esportes de A Tribuna (Foto: A Tribuna)
Flávio Dias, Editor de Esportes de A Tribuna (Foto: A Tribuna)
O Fla jogou para tentar resolver a final do Carioca já no primeiro jogo da decisão. O Vasco tentou empatar ou perder de pouco. Melhor para o Fla, que fez 2 a 0 e poderia ter feito até mais se buscasse mais finalizações, tamanha a superioridade.

A melhor atuação rubro-negra teve Arrascaeta e Éverton Ribeiro juntos. Dois meias que buscam jogadas mais difíceis — e decisivas — do que Diego.

O Vasco, sem ambição alguma no primeiro jogo, se complicou bastante. Dos 21 jogos que fez no ano, em apenas dois deles venceu por três gols de diferença — vantagem que precisa para ser campeão no tempo normal —: 5 a 2 sobre o Volta Redonda e 3 a 0 sobre o Resende, ambos pela Taça Guanabara.

Jogadores do Flamengo comemoram durante a partida (Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo)
Jogadores do Flamengo comemoram durante a partida (Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo)

* Flávio Dias, editor de Esportes de A Tribuna


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados