search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Aluno não é todo mundo
Tribuna Livre

Aluno não é todo mundo

Você não é todo mundo”. O velho bordão de mães e pais pode parecer apenas uma resposta negativa padrão para pedidos dos pequenos, mas diz muito sobre como precisamos olhar para nossas crianças. A questão da alfabetização no Brasil é um exemplo.

O Plano Nacional de Educação (PNE) diz que a criança pode ser alfabetizada até o terceiro ano do Ensino Fundamental, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) até o segundo ano e, recentemente, o Pacto Nacional pela Alfabetização ressalta que esse processo deve ocorrer, preferencialmente, no primeiro ano do Ensino Fundamental. 

Como resultado desse desencontro e de outras questões referentes à alfabetização, temos os resultados mais recentes da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA), em que encontramos uma taxa de 54% dos alunos concluintes do 3º ano com desempenho insuficiente no exame de proficiência em leitura. Isso nos leva a crer que os professores estão desamparados e necessitando de auxílio, sem saber o que mais pode ser feito, diante da cobrança de toda a comunidade, para que os alunos sejam alfabetizados o mais rápido possível. 

Bom, como “você não é todo mundo”, o aluno também não é! Em uma turma de vinte ou trinta alunos, sabemos que eles não serão alfabetizados no mesmo período, a partir da mesma metodologia, em um mesmo ano. Cada um tem seu ritmo e seu tempo. Talvez o professor precise repetir muitas e muitas vezes a mesma coisa para os mesmos alunos, ou tenha que mudar o percurso para que somente um deles aprenda daquele jeito e naquele momento. Ou seja, é necessário conhecer cada aluno e a forma como ele, em especial, aprende. Esse aluno pode ser auditivo, visual, cinestésico… e, por isso, a escola apresenta tantas dificuldades nesse sentido.

Relato observações que tenho feito ao longo da minha carreira – nada científico, mas recorrente.

Anos atrás, tínhamos cinco ou seis alunos por turma que chegavam ao terceiro ano e não liam ou não escreviam; hoje, em uma turma de trinta, às vezes, quinze, dezesseis, dezessete não têm sucesso na alfabetização. O que se percebe é que as crianças são diferentes e estão, cada vez mais, exigindo da escola novas e diferentes formas de ensinar. A educação é movimento, porque a vida é movimento, estamos em evolução e não podemos ensinar como ensinávamos antes – porque essas crianças não são as mesmas. Elas têm necessidades e especificidades que fazem parte de um contexto específico: o do século XXI.

Digo isso porque há mais de dez anos trabalho com a formação de professores e venho constatando, também, que o que se ensina no Ensino Superior atualmente não está dando conta da realidade encontrada nas salas de aula. A maioria dos professores não sai pronta para trabalhar com esses alunos. E são inúmeros os fatores que contribuem para tal situação.

Assim, devemos parar de nos preocupar com o momento “ideal” para a alfabetização, mas sim, que ela ocorra verdadeiramente, de forma justa e com encantamento, seja no primeiro, segundo ou terceiro ano – tempo esse convencionado pelas políticas públicas educacionais. Paremos de tentar enquadrar nossas crianças em caixas e passemos a enxergá-las como realmente são: seres humanos únicos e que têm necessidades, desejos e particularidades, além de tempos e ritmos diferentes para o “aprender”. Necessitam de acolhimento, empatia, atenção e o nosso comprometimento, afinal, elas não são “todo mundo” e muito menos, as vilãs dessa história!

Rita Schane é especialista em pareceres pedagógicos.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Telemedicina como solução para a “terceira onda” do coronavírus

O mundo neste momento se uniu em uma pesquisa maciça sobre o novo coronavírus. As medidas de prevenção, estatísticas de óbitos por região, opiniões sobre isolamento são narradas por leigos e …


Exclusivo
Tribuna Livre

Duas pandemias: Covid-19 e obesidade

Desde que a OMS classificou a Covid-19 como uma pandemia, a população vivencia mudanças na vida e na comunicação sobre saúde. Medidas de isolamento social para conter o avanço da doença foram …


Exclusivo
Tribuna Livre

Estudo mostra que autismo cresce no mundo e no Brasil

O mais novo levantamento do Centro de Controle de Doenças e Prevenção (CDC) dos Estados Unidos traz números preocupantes sobre a prevalência do Transtorno do Espectro Autista (TEA) no País, acendendo …


Exclusivo
Tribuna Livre

Mundo não será mais o mesmo depois da pandemia

Viveremos, no pós-pandemia do novo coronavírus, um “new normal”, ou seja, um novo normal. O mundo não será mais o mesmo. As nossas vidas não serão mais as mesmas. Mudanças que o mundo demoraria …


Exclusivo
Tribuna Livre

Tratamento do câncer infantil deve continuar durante pandemia

Tempos difíceis. O vírus, que nos últimos meses transformou a vida das pessoas, chegou para somar num universo de problemas de saúde pré-existentes, entre eles, o câncer, que acomete crianças e …


Exclusivo
Tribuna Livre

Criança no cenário da pandemia é assunto de gente grande

Na Idade Média, de acordo com alguns sociólogos da infância, a criança era vista e tratada pela sociedade como uma espécie de miniatura de adulto. Essa ideia perdurou ao longo de muito tempo. …


Exclusivo
Tribuna Livre

Profissionais da saúde superam desafios e não se deixam abater

A realidade pandêmica, que ressurge ao longo da nossa história, desperta na sociedade o sentimento de aflição, angústia e medo. Diante do desespero social que se instala, os profissionais da linha de …


Exclusivo
Tribuna Livre

Ordoliberalismo como base da Economia Social de Mercado

Os primórdios de uma lei que regule a livre concorrência podem ser encontrados no pensamento cameralista austríaco de fins do século XVIII. Posteriormente, a aplicação de princípios jurídicos para …


Exclusivo
Tribuna Livre

Duzentos anos da profissão que tem a missão de cuidar

Neste mês de maio, a Enfermagem comemora 200 anos de reconhecimento dessa nobre profissão. E, por falar nisso, você, leitor, me reconhece? Eu sou aquele que o acolhe quando sua saúde se encontra …


Exclusivo
Tribuna Livre

É preciso mais ética e menos corrupção durante a pandemia

Na semana em que o Brasil ultrapassa, com folga, a primeira dezena de milhares de mortos em razão da Covid-19, inúmeras matérias jornalísticas chamam nossa atenção para outro problema gravíssimo, a …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados