Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Água na fervura da Assembleia
Plenário
Fabiana Tostes

Fabiana Tostes


Água na fervura da Assembleia

O deputado Sergio Majeski subiu à tribuna da Assembleia na terça-feira (12) com uma missão: ser bombeiro na celeuma que se tornou a indicação da deputada Iriny Lopes para que o ex-deputado Jean Wyllys e o líder do MST João Pedro Stédile recebam título de Cidadão Espírito-Santense. Oito deputados fizeram requerimento para impedir a entrega dos títulos.

Majeski citou a banalização das honrarias: “São 180 títulos dados por ano e muitos não sabem citar 10 que receberam”. Deixou claro que não faria a homenagem para os dois indicados: “Mas, também não daria medalha a Damares”. E sugeriu à presidência que a entrega de honrarias seja mais criteriosa.

Mas, sua maior contribuição foi lembrar os colegas de princípios que deveriam reger o Legislativo: “Precisamos entender que numa democracia o entendimento de cada um precisa ser respeitado. Eu posso criticar a indicação, mas daí fazer um requerimento para impedir? É deslealdade com a deputada, que nunca fez requerimento para barrar o título de ninguém”.

Homenagem a Michelle

O deputado Danilo Bahiense indicou a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, para receber o título de Cidadão Espírito-Santense. Na justificativa, não há menção de que tenha prestado serviços ao Estado. “É a 1ª dama, ativista das causas sociais e inclusivas”, justificou. Citou que ela apoia o marido, o presidente Jair Bolsonaro, e sabe linguagem de sinais.

PTB sob nova direção

O deputado estadual Adilson Espíndula foi eleito na última segunda-feira para o comando do PTB estadual. Ele já estava provisoriamente como presidente da sigla desde fevereiro e seu mandato, agora, vai até 12 de dezembro de 2022. Espíndula não vai disputar prefeitura no ano que vem. “Porém, participarei intensamente do processo eleitoral”.

Vinícius ficou sem nada

O vereador de Vitória Vinícius Simões perdeu a relatoria de dois processos da Corregedoria que tinham, como alvo, o presidente da Câmara, Cleber Felix, e como autores o vereador Leonil Dias e seus assessores. A alegação foi de que ele é do mesmo partido que os autores (PPS).

O outro processo que tem como alvos Davi Esmael e Mazinho dos Anjos está com a Procuradoria, que vai decidir se fica com Vinícius.

Ato falho?

O vereador de Vitória Leonil Dias discursava na terça na Câmara com fervor na defesa dos sindicatos quando cometeu um ato falho. Ao tentar dizer que lugar de bandido é na cadeia, ele se confundiu: “Lugar de bandido é na política”. Os colegas explodiram em risadas antes de Leonil consertar a frase.

PDM de Cariacica emperrado desde 2017

O PDM de Cariacica, que determina as regras para o município e deve ser revisado a cada 10 anos, está emperrado. O plano, que diz respeito aos anos de 2017 a 2027, chegou à Câmara em dezembro de 2017, mas em agosto de 2018 a prefeitura teria substituído a proposta por outra e, desde então, não andou. Semana passada o presidente César Lucas distribuiu para as comissões e o vereador Edson Nogueira, relator da Comissão de Meio Ambiente, abriu prazo de 60 dias para os parlamentares apresentarem emendas.

Mais dois meses

O presidente da Câmara de Cariacica, César Lucas, disse que em dois meses o PDM deve ir a plenário.

Indígenas em pauta

O senador Fabiano Contarato, que preside a Comissão de Meio Ambiente, vai amanhã conhecer as comunidades indígenas em Rio Brilhante e Douradina, além da Reserva Indígena de Dourados (MS). Também fala sobre “Desafios para a proteção ambiental no Brasil e seus reflexos nas terras indígenas”, na UFGD.

Agora vai?

O governador Renato Casagrande esteve na terça no Fórum dos Governador e acertou pontos que entram e que saem da reforma da Previdência.

Insegurança

O deputado Carlos Von indicou ao governo pedido de reforço policial no bairro Kubitscheck, em Guarapa.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados