Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Agricultura e economia nacional: passos para o desenvolvimento
Tribuna Livre

Agricultura e economia nacional: passos para o desenvolvimento

Flávio Santos Oliveira (Foto: Tribuna Livre)
Flávio Santos Oliveira (Foto: Tribuna Livre)
Atualmente, o Brasil ocupa lugar de destaque como exportador de vários produtos agrícolas, razão pela qual se afigura como um dos principais atores na redefinição da ordem mundial do comércio alimentar. Tal circunstância o torna alvo global de negócios de terras, protagonizados sobretudo por estrangeiros.

A enorme concentração de terras em torno de grandes corporações, no entanto, tem liberado os campos quase que exclusivamente à produção de commodities, o que tem acarretado elevado custo social e, em muitos casos, obstáculos quase intransponíveis para o avanço da indústria.

Bruce Johnston e John Mellor demonstram que, se bem conduzido, o setor agrícola pode ser um indutor do desenvolvimento, ao gerar insumos, excedentes de capital e mão-de-obra para sustentar o surgimento e a manutenção do setor industrial, que, por sua vez, cria as condições propícias à inovação tecnológica, ao acionar aquelas forças produtivas e aquela parte do capital natural que, de outra forma, mínguam desprovidos de utilidade. De fato, a experiência histórica é pródiga em mostrar que nações que introduziram ações planejadas para a utilização da terra e investiram no incremento da produtividade agrícola foram as que mais proficuamente desenvolveram o setor industrial de modo eficiente e competitivo, com centros urbanos modernos e dotados de muito boa infraestrutura.

O Relatório de Desenvolvimento Mundial para a Agricultura (2008) documentam a partir de um conjunto de dados obtidos em diferentes países, que o crescimento agrícola reduz a pobreza mais rapidamente do que o crescimento industrial. Um efeito imediato do incremento da oferta de alimento localiza-se no melhoramento do capital humano e na consequente elevação da produtividade do trabalho, na redução do custo de vida, bem como no acréscimo proporcional dos fatores de produção necessários tanto para a agricultura, quanto para outras atividades capazes de gerar emprego.

Tal constatação diverge do entendimento do célebre Prof. Arthur Lewis, para quem o progresso da agricultura acarreta baixo crescimento econômico, ao mesmo tempo que favorece a situação de dependência dos países subdesenvolvidos em relação aos desenvolvidos. O renomado economista não considerava, todavia, que a agricultura tradicional pode ser transformada rapidamente em um setor moderno por meio da adoção de tecnologia, fazendo assim uma grande contribuição para o crescimento global, nem identificou explicitamente os fortes vínculos desse crescimento e os efeitos multiplicadores disso sobre os setores não-agrícolas.

Se a agricultura, no estágio inicial de desenvolvimento, gera excedentes para financiar a indústria, nas etapas seguintes há uma profunda interação intersetorial, de modo que o fluxo de geração de excedentes de um financia o crescimento de outro. A isso, denomina-se desenvolvimento equilibrado.

Com efeito, o setor agrário, quando estruturado sobretudo em pequenas e médias propriedades de família rurais, favorece a obtenção de divisas por meio de exportações, satisfaz a oferta alimentar em qualidade e quantidade, libera fatores produtivos para outras atividades econômicas, aumentando a produção e demanda de bens e serviços oriundos dos centros urbanos, e, por fim, supri o tamanho do mercado interno, sendo, pois, instrumento para sua expansão.

Flávio Santos Oliveira é doutor em História pela Ufes


últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

O bem-estar na escola

Fazer da escola um espaço de bem-estar para alunos, pais, professores e toda a comunidade escolar é – ou deveria ser – papel de todos os agentes envolvidos no processo educacional. Sabe-se das …


Exclusivo
Tribuna Livre

Nova droga revigora luta contra câncer de sangue

Estudo apresentado no maior congresso de oncologia do mundo mostra que tratamento, já aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no Brasil, pode prolongar e melhorar a vida das …


Exclusivo
Tribuna Livre

Que tipo de pensamento estamos nutrindo?

Você pensa sobre o conteúdo do seu pensamento? Da mesma forma que somos cuidadosos ao preparar nosso prato de comida, deveríamos ter o mesmo carinho para cuidar do conteúdo mental, a qualidade dos …


Exclusivo
Tribuna Livre

Inspeção predial: check-up de edificações pode evitar tragédias

O desabamento da área de lazer do condomínio residencial de luxo Grand Parc, em Vitória, completa três anos em julho. Casos como esse podem ser evitados com a observância de cuidados como o atendimen…


Exclusivo
Tribuna Livre

Integração para enfrentar a criminalidade articulada

É sabido por todos, principalmente por aqueles que labutam na área da Segurança Pública, que o crime apresenta várias vertentes e os bandidos utilizam meios cada vez mais articulados para o cometimen…


Exclusivo
Tribuna Livre

Reclamação do cliente pode ser oportunidade para a empresa

A palavra “reclamação” é vista pela maioria das empresas como algo negativo, mas a grande verdade é que a reclamação é uma excelente oportunidade para “enxergarmos” falhas em nossos processos e em …


Exclusivo
Tribuna Livre

O desafio de tratar a dependência química

A dependência química é uma doença complexa, já considerada um dos maiores desafios de saúde pública no País. Diferentes pesquisas mostram o aumento do uso de drogas em todas as classes sociais. A …


Exclusivo
Tribuna Livre

Homenagem a um médico que fez a diferença

Recentemente perdemos um dos grandes personagens capixabas. Estamos nos referindo ao professor Carlos Sandoval Gonçalves, ícone dentre os pesquisadores e professores de Medicina do Brasil, que …


Exclusivo
Tribuna Livre

Educação especial como política pública

Historicamente, a educação especial para pessoas com deficiência é oferecida por instituições privadas, incluídas as especializadas, confessionais e filantrópicas. A partir de 1973, ela foi incorpora…


Exclusivo
Tribuna Livre

O “ser mulher” e a busca pela sobrevivência

Era uma vez uma selva, onde morava uma leoa muito dócil e, ao mesmo tempo, valente. Cuidava de seus filhotes e ia à caça para não lhes faltar alimento. Por instinto, fazia o que preciso fosse para …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados