Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Aberta temporada de cirurgias plásticas
AT em Família

Aberta temporada de cirurgias plásticas

Por Luciana Pimentel

Com a chegada do outono e dos dias mais frios, o número de cirurgias plásticas e corretivas aumenta em até 50% por três motivos: recuperação completa até a chegada do verão, época de férias e temperaturas mais baixas, que causam menos desconforto nos pacientes.

O cirurgião plástico Humberto Pinto explicou que, com o clima mais ameno, fica menos incômodo utilizar acessórios necessários no pós-operatório, como ataduras e cintas. Para ele, é a melhor época do ponto de vista de conforto para o pós-operatório.

“Todo mundo que quer o corpo bonito no verão de 2020 tem que ficar atento porque a hora é agora de trabalhar tanto com educação alimentar quanto com atividades físicas e cirurgias plásticas”, ressaltou.

Quanto às cirurgias mais procuradas pelos homens, o cirurgião plástico Janes Depizzol salientou que são para corrigir pálpebras e face. Já as mulheres optam pela lipoaspiração, abdominoplastia e mastopexia (implante de silicone).

“A grande vantagem é que, por serem estações que não fazem tanto calor, o pós-operatório se torna mais confortável e a exposição solar é menor”, disse Janes.

Cicatrização

O cirurgião plástico Adriano Batistuta destacou que o paciente incha menos no pós-operatório durante os meses mais frios do ano: “O calor em excesso contribui para o surgimento de edemas. Outra vantagem de operar no outono ou inverno está relacionada à cicatriz, pois a baixa incidência dos raios solares evita que elas escureçam”.

Já o cirurgião plástico Julio Riva orienta que o paciente procure uma boa equipe médica antes de se submeter à cirurgia. “É preciso fazer um pré e pós-operatório adequado e ser honesto com o médico responsável sobre o uso de medicamentos e fórmulas. A ocultação dessas informações pode colocar a sua vida em risco”, frisou.

“Estou feliz e com a autoestima em dia”

(Foto: Leone Iglesias/AT)
(Foto: Leone Iglesias/AT)

A assistente administrativo Larissa Souza Frizzera Alves da Cunha, de 27 anos, aproveitou esta época do ano para realizar a cirurgia dos sonhos.Fez lipoaspiração no culote, flancos, cintura e abdômen, enxerto de gordura no bumbum e implantou silicone nos seios.

“Essa cirurgia é uma realização pessoal. Estou com a autoestima em dia e muito feliz. Hoje, olho no espelho e não tem nada no meu corpo que queira mudar”, salientou Larissa.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados