search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A rotina, os (maus) hábitos e as dores do dia a dia
Tribuna Livre

A rotina, os (maus) hábitos e as dores do dia a dia

Não precisa ser atleta para, volta e meia, sofrer uma lesão. A rotina do dia a dia exige esforço até de quem já tem um bom preparo físico. Mais ainda de quem é sedentário. Mesmo atividades corriqueiras que não demandam força podem provocar lesões.

Um simples mau jeito ao subir a escada ou descer do ônibus, por exemplo, pode gerar incômodo. Até usar o celular por muito tempo provoca dores.

Luxações, estiramentos, distensões e torções estão entre as principais causas das dores físicas mais comuns causadas no dia a dia. Isso vale para todos, afinal, quem é adepto dos treinos pode sofrer com elas, devido a sobrecargas e inadequações em exercícios, e quem não pratica atividades físicas regularmente torna-se alvo fácil, diante de mínimos esforços.

Uma torção, por exemplo, pode ser provocada ao fazer movimentos bruscos ou pisar de forma errada. A distensão muscular pode ocorrer devido a excesso de esforço, como para levantar um objeto ou trocar um móvel de lugar.

Quedas, que acontecem em qualquer idade e por vários motivos, podem causar rompimento dos ligamentos de joelho, punho, tornozelo e ombro, o que chamamos de estiramento ligamentar, e também fraturas ósseas.

Todas essas situações ocorrem, geralmente, devido a um episódio marcante, um incidente, e levam as pessoas a buscarem orientação de um especialista, para que seja indicado o melhor tratamento, como deve ser. Existem, porém, aquelas dores que persistem no dia a dia, devido a hábitos tão comuns que, muitas vezes, nem são identificados como causadores dos incômodos.

Calçados inadequados, mochilas e bolsas pesadas e movimentos repetitivos podem provocar dores nas costas, nos ombros e nas mãos, por exemplo. Passar horas do dia mexendo no celular, por exemplo, é prejudicial, se, em vez de levar o aparelho à altura dos olhos, a pessoa sempre curvar o pescoço para frente e abaixar a cabeça, para ficar de olho na tela, o que é muito comum.

É o que chamamos de Síndrome do Pescoço de Texto, ou Pescoço Tecnológico, em que as pessoas se queixam de dores ligadas a tensões na nuca, nos braços, no ombro e no pescoço. A postura inadequada gera uma sobrecarga da coluna cervical, e a compressão excessiva das regiões dorsal e frontal do pescoço pode resultar em dores musculares, tendinites, estiramentos e até hérnias de disco.

Acrescente a isso os movimentos repetitivos com as mãos e os dedos. É comum sobrecarregar os polegares, na hora de digitar no celular. Isso pode provocar tendinite. O ideal é alternar, segurando o aparelho com uma mão, por exemplo, e digitando com o dedo indicador da outra.

Outro tipo de dor que afeta bastante as gerações atuais é a dor física que é reflexo de transtornos emocionais. Muitas pessoas sofrem de dor lombar crônica, por exemplo, provocada pelo estresse. A fibromialgia pode ser desencadeada por depressão e ansiedade.

Além do tratamento adequado para cada tipo de dor, existem recomendações básicas para amenizá-las e gerar mais qualidade de vida: manter uma alimentação saudável, praticar atividades físicas regularmente e aproveitar momentos de lazer.
Todas elas contribuem para manter corpo e mente sãos, o que reflete diretamente no alívio de todas as dores.

Marcos Robson Alves é médico ortopedista, especialista em ombro e cotovelo.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Peste, indiferença e luta

Quando a peste resolve sair de seu recôndito esconderijo e assombrar a humanidade, o desespero e a indiferença vêm na bagagem. Desespero porque, por mais pestes e guerras que já tenham havido na …


Exclusivo
Tribuna Livre

Racismo no Brasil não gera a mesma repercussão que nos EUA

Os casos no Brasil ligados a crimes de racismo não geram a mesma repercussão que há nos Estados Unidos e para isso há razões muito específicas que justificam a banalização da violência racial no …


Exclusivo
Tribuna Livre

Quem paga pensão tem o direito de saber como valores são gastos

Alicerçando-se nos princípios constitucionais da proteção integral da criança e do adolescente e da dignidade da pessoa humana, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) modificou entendimento até então …


Exclusivo
Tribuna Livre

Profissões em alta na pandemia influenciam mercado de estágio

A pandemia do coronavírus desestruturou o mercado de trabalho. Além do aumento do desemprego, que subiu para 12,6% no trimestre encerrado em abril deste ano, segundo dados do Instituto Brasileiro de …


Exclusivo
Tribuna Livre

Renda mínima universal no mundo onde não existe almoço grátis

De repente nos deparamos com emergência de saúde pública internacional, com graves consequências em nosso meio, ocasionando, dentre outras medidas visando minorá-las, a instituição de um auxílio …


Exclusivo
Tribuna Livre

Nos 50 anos do Tri, temos pouco futebol e muita maracutaia

Nesta semana comemoramos o aniversário de 50 anos do Tri. A Copa do Mundo do México, realizada em 1970, foi emblemática! O futebol brasileiro da época era inigualável, fazendo com que nossa seleção …


Exclusivo
Tribuna Livre

Segurança alimentar durante a pandemia é obrigação de todos

A pandemia imposta pela Covid-19 tem nos remetido ao passado, revisitando nossas lembranças de quando nossos pais repetiam diuturnamente para lavarmos as mãos, antes das refeições, de proteger a boca …


Exclusivo
Tribuna Livre

Sebastião Salgado e sua capacidade de nos inspirar

O fotógrafo Sebastião Salgado, ao lançar a Carta Aberta ao Governo Brasileiro, subscrita por personalidades nacionais e internacionais, traduziu a preocupação planetária frente ao risco da entrada do …


Exclusivo
Tribuna Livre

Pandemia do coronavírus transforma o São João

Celebradas no Brasil desde, pelo menos, o século XVII, as festas juninas constituem a segunda maior comemoração realizada pelos brasileiros, ficando atrás apenas do Carnaval. De acordo com os …


Exclusivo
Tribuna Livre

Imposto e dívida pública exigem cautela antes de agir

Ao refletir sobre as práticas políticas de seu tempo, David Hume (1711-1776), já alertava sobre os perigos de hipotecar os rendimentos públicos, confiando que gerações futuras pagarão os encargos …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados