Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A pasta para dentes e a propaganda abusiva
Tribuna Livre

A pasta para dentes e a propaganda abusiva

No Ocidente, os egípcios e gregos foram os primeiros a compor uma mistura para limpar os dentes. A fórmula era bastante variada (cinzas, casca de ovo, pedra-pomes, ervas, carvão, hortelã...). Supõe-se que era aplicada com um retalho de pano.

No tempo dos meus avós, no interior de Minas e do Espírito Santo, no início do século XX, removiam-se os restos de alimentos dos dentes usando-se pequenas lascas que se tiravam da lenha do fogão.

A pasta de dente, semelhante à atual, foi composta pelo dentista americano Washington Sheffield, em 1859. Seu filho colocou o produto em tubo flexível feito com liga de estanho e chumbo, para venda no comércio, em 1892. A expansão universal se deu durante a primeira Guerra Mundial.

Incorporada recentemente à nossa cultura, usamos a pasta, quase sempre, de forma incorreta e abusiva, induzidos pela publicidade, cujo objetivo é vender o produto, ainda que, muitas vezes, ferindo a ética.

Anúncios impressos e na televisão mostram a pasta sendo aplicada abundantemente, cobrindo todas as cerdas da escova no sentido do seu maior comprimento. Dentistas ingênuos oferecem aos seus pacientes cartões, com ilustrações, sugerindo o uso excessivo da pasta de dentes.

Hoje à noite, faça uma experiência e tire as próprias conclusões. Aplique a pasta sobre as cerdas da sua escova no sentido da largura. Você vai usar bem menos da metade da quantidade mostrada nos anúncios. Escove os dentes e depois bocheche com água seguidas vezes para cuspir a espuma, como sempre faz. Lave a escova. Em seguida escove novamente os dentes, com a escova limpa, sem pasta.

Observe a formação de espuma e isso acontecerá mais algumas vezes, se você repetir o procedimento. Denunciando resíduos que permaneceram na boca.

Passando a usar bem menos pasta do que é mostrada na propaganda e conscientizando-se a respeito dos componentes das pastas de dentes encontradas no mercado (abrasivos, detergentes, conservantes, espessantes, umectantes, estabilizantes, emulsificantes, sabores, neutralizadores e colorantes), o usuário da pasta será mais cauteloso, mais responsável e sua saúde dentária e do corpo ficará mais garantida.

É possível que algumas pessoas estejam doentes, hoje, em consequência do chumbo e do flúor (metais pesados), que até há pouco tempo estavam presentes nas embalagens e fórmulas de todas as marcas de pastas de dente encontradas no mercado, ou em consequência dos abrasivos e detergentes, que dão polimento aos dentes e produzem espuma abundante.

Segundo o nosso médico comunitário, esses produtos e demais componentes irritam mucosas e podem provocar afta, alergia, urticárias, refluxo, gastrite e câncer (o benzoato de sódio, usado na composição das pastas como conservante, acrescido de vitamina C dá origem ao benzeno).

Na limpeza dos dentes os movimentos corretos da escova e do fio dental é que fazem a maior parte do trabalho de remover detritos dos dentes. A pasta é coadjuvante.

O dentista que frequento na Barra do Jucu, em seu cartão de marcação de horários, recomenda: “Ao escovar dentes use pouca pasta, só o suficiente”.

Kleber Galvêas é pintor e escritor.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Metamorfose profissional e o mercado corporativo

O mercado corporativo está passando por mudanças bruscas nos últimos anos. Com o avanço da tecnologia, as empresas estão se reinventando e procurando novos caminhos e soluções ligadas à transformação …


Exclusivo
Tribuna Livre

Reflexões sobre a Arte atual

As pinturas rupestres ou pré-históricas, reveladas ao público no séc. XIX, foram de início apontadas pelos darwinistas como fraudes dos criacionistas (aqueles que acreditam que animais e plantas …


Exclusivo
Tribuna Livre

A relação entre urbanismo e segurança pública

O que o urbanismo tem a ver com a segurança pública? Para muitas pessoas não existe uma relação entre o urbanismo e a segurança pública, mas veremos que ao contrário do que pensa a maioria das …


Exclusivo
Tribuna Livre

O segredo da pré-campanha está no almoço de domingo

No domingo, como bom genro, decidi fazer um churrasco de agrado à minha sogra. Próximo a nossa casa existe um açougue, entretanto, pego o carro e faço questão de atravessar a cidade para comprar os …


Exclusivo
Tribuna Livre

Educação com segurança

Na semana passada tivemos, aqui nos EUA, a volta às aulas. Após quase três meses de férias, que coincidem com o período do verão americano, todos os alunos retomaram suas rotinas de estudo. Não …


Exclusivo
Tribuna Livre

Educação com segurança

Na semana passada tivemos, aqui nos EUA, a volta às aulas. Após quase três meses de férias, que coincidem com o período do verão americano, todos os alunos retomaram suas rotinas de estudo. Não foi …


Exclusivo
Tribuna Livre

A odiosa Devassa e os impostos nos tempos modernos

Durante o Século XVIII, o Brasil-Colônia arcava com elevada carga tributa, que lhe impunha o nosso insaciável colonizador, a Coroa portuguesa. A aludida tributação recaía sobre tudo o que era …


Exclusivo
Tribuna Livre

A PMES e a Guerrilha do Caparaó

O movimento conhecido com “a Guerrilha do Caparaó” é citado por vários autores, como a primeira tentativa insurgência armada contra o regime militar feita por ex-militares cassados e alguns civis, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Drama na educação superior pública

A lógica perversa imposta pelo governo às universidades públicas está visível para toda a sociedade. A situação financeira dramática da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) é acompanhada com …


Exclusivo
Tribuna Livre

No rumo das boas expectativas

É certo em economia que os agentes econômicos adoram as boas expectativas e detestam as incertezas quanto ao futuro. Empresários de todas as áreas ficam sempre atentos quando se fala de aquecimento …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados