search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

À mulher de César
Painel da Folha de São Paulo

À mulher de César

Além de dar ares de crise incontornável ao impasse entre Jair Bolsonaro e seu partido, a batida da Polícia Federal que atingiu o presidente do PSL, Luciano Bivar (PE), ampliou a desconfiança entre o Congresso e Sergio Moro (Justiça).

Assim que a operação foi divulgada, deputados de centro-direita especularam sobre o timing da ofensiva e a possibilidade de vazamento de informações para o Planalto. A esquerda explorou o tema em plenário. Siglas simpáticas a Bolsonaro ouviram silentes.

Quebra-cabeça - Deputados e integrantes do universo jurídico passaram a manhã indagando se Bolsonaro havia sido avisado da ofensiva com antecedência e relembrando o calendário de encontros do presidente com o ministro da Justiça e o diretor-geral da PF, Maurício Valeixo.

Gota'água - Dentro do PSL, a operação da PF com foco em Bivar foi vista como o ponto de não retorno para a crise interna. Ninguém aposta mais em uma solução pacífica. Aliados de Bivar acreditam que o Planalto não só sabia da ofensiva deflagrada nesta terça (15), como atuou para que a Justiça Eleitoral a autorizasse.

De igual para igual - O PSL está em vias de fechar acordo para que o ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral Henrique Neves represente o partido na disputa com Bolsonaro. Segundo integrantes da legenda, só faltam formalidades para a assinatura do contrato. O presidente conta com outro ex-ministro da corte, Admar Gonzaga, em sua banca.

Vidente - Assistindo ao impasse de camarote, o deputado Alexandre Frota (SP), que foi expulso do PSL e se filiou ao PSDB, comentou: "Saí na hora certa. Enxerguei isso antes".

Um andorinha... - Não pegou bem entre líderes da centro-direita a tentativa do presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Felipe Francischini (PSL-PR), de se antecipar à decisão do STF sobre a prisão após condenação em segunda instância.

...Não faz verão - O parlamentar não levou a ideia a seus pares e representantes de algumas siglas prometem enterrar o assunto na Casa.

Calculado - Integrantes do PDT dizem que Tabata Amaral (SP) decidiu romper com a legenda quando já sabia que não seria expulsa. Ela vai à Justiça para deixar o partido sem perder o mandato após ter sido punida por votar a favor da reforma da Previdência.

Para todos - O Ministério da Economia pretende lançar simultaneamente, na Câmara e no Senado, projetos para reformar o Estado. A expectativa é a de que, na Câmara, entre a reforma administrativa. Já ao Senado caberia a revisão de regras fiscais que obrigam o repasse de verbas federais a fundos esquecidos no Orçamento.

Brecha - Em troca de votos em uma reforma administrativa, que reduziria os salários no serviço público, deputados querem que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), endosse a criação de uma nova regra de correção do salário mínimo. A que vigorou até este ano expirou em junho.

Brecha 2 - Um dos defensores de um novo regramento é o deputado Paulinho da Força (SD-SP), que sugeriu reajuste pela inflação mais metade da projeção de crescimento econômico. Como se trata de uma previsão, o aumento seria ajustado a cada três meses.

A ver - Ministros do STF dizem que há um acordo tácito para que o julgamento da prisão em segunda instância não seja suspenso por pedido de vista.

Voz da experiência - A Febraban contratou dois veteranos da política para acompanharem a pauta de interesse das instituições financeiras no Congresso. A entidade recrutou o ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) e o ex-deputado Silvio Costa (Avante-PE).

Eis-me aqui - No Ceará, o trabalho de limpeza das praias atingidas pelo vazamento de óleo na costa nordestina tem sido feito com a ajuda de ONGs. As entidades foram acusadas de inação por Bolsonaro, que cobrou mobilização semelhante às queimadas na Amazônia.

Eis-me aqui 2 - No estado, Verde Luz e Aquasis são duas das organizações mais atuantes. Governadores e prefeitos registram que, até o momento, atuação federal apenas pelo Ibama –e de maneira limitada, dado o pequeno efetivo.

TIROTEIO

"O governo é tão competente, mas tão competente, que faz oposição a si mesmo. Se alguém tentar atrapalhar, ajuda."

Do deputado Kim Kataguiri (DEM-SP), sobre o líder do partido de Bolsonaro ter obstruído votação de projeto de interesse do Planalto.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Distância regulamentar

Integrantes do governo pretendem criar uma espécie de quarentena para servidores públicos que queiram se candidatar a cargos políticos. Pela proposta, ocupantes de carreiras de Estado terão de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Aqui me tens de regresso

"Deu certo". Foi assim que um agente da Polícia Federal anunciou a Lula e aos que aguardavam com ele, na carceragem, a decisão sobre o pedido de soltura. O ex-presidente não chorou, mas, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

O retorno

Às vésperas da decisão do STF que revogou a autorização para prisão em segunda instância, líderes de partidos de centro e centro-direita começaram a cotejar o impacto da saída do ex-presidente Lula …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Plano de fuga

Operadores que conhecem o mercado de petróleo perceberam, na semana passada, que havia risco de o aguardado megaleilão do pré-sal não suprir as expectativas despertadas pelo governo. Executivos …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Força das circunstâncias

O conflito de versões da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio sobre a obtenção da planilha que vinculou o nome de Jair Bolsonaro a suspeito do assassinato de Marielle Franco renovou a …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Pau que dá em Chico

Com o partido em pé de guerra, integrantes do PSL passaram a defender a quebra do sigilo do cartão corporativo de Jair Bolsonaro. Deputados argumentam que falta isonomia ao Presidente, que …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Certo pelo duvidoso?

Atos e discursos autoritários feitos pelos Bolsonaros na última semana reavivaram discussões sobre alterar a Constituição para permitir a reeleição do atual comando do Congresso: Rodrigo Maia …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Nenhum homem é uma ilha

Ex-presidente do Banco Central e um dos maiores investidores do País, Arminio Fraga rejeita o discurso feito por larga fatia do mercado, eufórica com a agenda econômica do governo Bolsonaro. Ele …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Querer não é poder

Dirigentes de partidos e integrantes de Cortes superiores já reconhecem que os repetidos acenos do clã Bolsonaro a práticas autoritárias ultrapassaram o terreno da bravata. Há, porém, no …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Tiro de festim

A suspeita de que houve tentativa de forjar acusação que envolvesse Jair Bolsonaro na investigação do assassinato de Marielle Franco ultrapassa as fronteiras do Planalto e da PGR. A avaliação de …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados