Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A lamúria portenha
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


A lamúria portenha

Sergio Levinsky é um jornalista argentino, sociólogo, com 10 Copas do Mundo no currículo a trabalho para a crônica do país e também para outros veículos da Europa. Figura divertidíssima, um poço de cultura esportiva, sujeito daqueles que arrebata logo no primeiro contato. Exatamente como aconteceu comigo há 30 anos, mais precisamente na cobertura da Copa América de 1989 disputada aqui no Brasil.

Dito isso, vocês hão de imaginar como estava a sala de imprensa do Maracanã ontem, véspera do confronto entre Argentina e Venezuela pelas quartas de final de mais uma edição do torneio. Todos querendo saber de Levinsky o que se passa com a seleção do país, que desde 1993 não conquista um só título com seu time principal. Mesmo tendo o melhor jogador do mundo há mais de 10 anos.

“Somos uma máquina de perder oportunidades”, diz o cronista.

“Disputamos oito Mundiais com Messi e Maradona e só ganhamos um. E sete edições da Copa América sem ganhar nenhuma. Um desastre!”, resume, pouco confiante com o sucesso da equipe de Lionel Scaloni nesta que é a quinta participação de Messi no torneio desde 2007 — Maradona jogou as edições de 1979, 1987 e 1989.

Mas se tem alguém que escapa do crivo de Levinsky, este é Lionel Messi, que chega aos 32 anos carregando nas costas os erros e o jejum do futebol argentino.

Para o jornalista, o mau momento da seleção que fez a final da Copa de 2014, contra a Alemanha, no Maracanã, se deve à má gestão de Claudio Tapia, substituto do Julio Grondona na presidência. Nos últimos cinco anos, a Associação de Futebol da Argentina (AFA) perdeu força, prestígio e dinheiro.

E o sinal mais evidente é visto na oportunidade dada a Lionel Scaloni, o terceiro na comissão de Jorge Sampaoli. Uma escolha que se deu por exclusão, ao final das especulações em torno de nomes conhecidos.

Mauricio Pochettino nem sequer avaliou a possibilidade de deixar o milionário Tottenham. E Diego Simeone, do Atlético de Madrid, avisou antes mesmo que o procurassem da sua intenção de trabalhar em clubes até 2022.

Até mesmo Marcelo Gallardo, que faz carreira vitoriosa no River Plate, já manifestou o desejo de seguir os passos de outros treinadores do país em gramados europeus.

Levinsky diz que a falta de um diretor esportivo atuante minou o trabalho de Sampaoli no Mundial da Rússia e que, hoje, a seleção do país é um coletivo desgovernado.

“Em 1995, uma seleção argentina só com jogadores do Distrito de Santa Fé venceu a Venezuela por 11 a 0. Nos últimos três jogos, não vencemos um...”, lamentou.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Os números do Flamengo de Jorge Jesus são mesmos superlativos: seis vitórias consecutivas, quatro jogos sem sofrer gols, uma derrota em 10 rodadas, 27 gols pró e nove contra em 10 jogos. …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Talles Magno, a estrela que vai

As boas atuações do meia-atacante Talles Magno pela seleção brasileira sub-17, no torneio conquistado nesta terça-feira, na Inglaterra, começam a encaminhar a saída da jovem estrela do Vasco. O …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

O empate de 1 a 1 entre Santos e Athletico/PR, na Vila Belmiro, com um gol de pênalti no último minuto evitando a derrota dos donos da casa, ajeitou a tabela do Brasileiro. Deixou o Flamengo de Jorge …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Vinicius Júnior contra Zidane

A Seleção Brasileira reaparece em campo nesta sexta-feira (6) à noite, para enfrentar a Colômbia, nos Estados Unidos, no primeiro amistoso após a conquista da Copa América. E, apesar de as …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

O Flamengo de Jorge Jesus está a um ponto dos 37 ganhos no turno de 2018 e a dois de chegar aos 38 somados no returno de 2009, até então a melhor campanha do Rubro-Negro numa etapa do Brasileiro de …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Obsessão rubro-negra

Dos quatro clubes brasileiros que se enfrentaram por vaga nas semifinais da Libertadores, o Flamengo é o que tem o pior retrospecto na competição nos últimos 38 anos. Do título conquistado pelos …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas Impressões

Com cinco vitórias e um empate em sete jogos, o Flamengo de Jorge Jesus zerou a vantagem de oito pontos que o separava do líder e tomou a liderança do Brasileiro pelo saldo de gols. O ímpeto e a …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Jorge Jesus e a fumaça chinesa

Conversei nesta semana com Rui Santos, jornalista da Rede Sic de Notícias, de Portugal. Na última quarta-feira (21), ele anunciou em seu programa que o técnico Jorge Jesus não seguirá no Flamengo em …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

E o Gabriel Barbosa, Tite?

Dos 84 gols marcados pelo Flamengo em 2019, a dupla de atacantes Gabriel Barbosa (24) e Bruno Henrique (18) fez simplesmente a metade: 42. Fora as oito assistências de Bruno Henrique e as seis de …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Maturidade coletiva

Oswaldo de Oliveira, de 68 anos, já teve duas passagens pelo Fluminense, em 2001 e 2006, mas jamais comandou o time tricolor numa edição de Brasileiro por pontos corridos. Seu último trabalho na …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados