search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A intolerância do preconceito
Tribuna Livre

A intolerância do preconceito

Mais uma vez, ficamos chocados com ondas de ataques simultâneos às pessoas inocentes, morrendo, sem motivo aparente, senão à cor que mais uma vez se manifesta diante do racismo radical, abalando a maior potência mundial!

Nesta caçada mortal, ficamos a pensar com quem estamos lidando, se nem mesmo conseguimos ligar a irmandade ao mesmo berço que nos gerou! No desejo cruel, não enxergamos quem é nosso irmão!

Atualmente, trabalhamos em nós um olhar voltado ao caminho da aceitação do outro. Na verdade, se reverte na forma de receber quem chega não olhando para sua imagem, e sim pelo que é e possui, para contribuir e agregar valores e conhecimento a todos.

Mas afinal: o que passa na cabeça de alguém com tanto ódio pelo outro, motivado a tirar vidas como forma de mostrar sua indignação, colocando-se de forma soberana no julgamento da cor branca ser privilegiada?

Assim, nos remetemos novamente ao Holocausto que foi palco de tanta dor e lembranças tristes que ainda permeiam nos pensamentos de quem sobreviveu, e, percebemos a existência de pessoas hoje, com o mesmo perfil e um alto nível de intolerância com aquele que não é igual.

Não podemos deixar de citar o Brasil, no caso das decorrentes violências contra a mulher, e o grande número de vidas que são ceifadas quase todos os dias. A obsessão tem se mostrado de forma cruel onde o predador deseja ver seus desejos realizados com torturas físicas e psicológicas, estupros e, um dia este já saciado, sacramenta dando ao outro sua própria sentença: é hora de morrer!

Não é a questão da raça e nem da fragilidade, é a violência que já se enraizou na mente do sujeito (a), e seu desejo é em qualquer momento propício, tirar a vida de alguém como uma forma de punição e para si: realização de ver sangue jorrando como fonte inesgotável de um prazer sádico.

A raiz do mal já faz parte do nosso cotidiano. E não encerra a corrente que a cada dia vem se mostrando mais forte com seus elos contaminados de fúria e ódio e, sem controle se alojam em nossos lares fingindo ser um cordeiro.

Afinal, onde se encontra o respeito à diversidade e à empatia que atualmente é tão trabalhada nas empresas, igrejas, comunidades, Ongs e outros, como forma de pensar em um mundo feito de igualdade para todos que são diferentes de nós?

Não é apenas a cor, são vários requisitos que se formam a mente com este perfil não enxergar o mundo como uma grande aldeia global. A diversidade existe. Negar este olhar é ignorar nossa própria existência, pois na verdade: somos todos diferentes!

Assim, porque não aceitar que estamos aqui para formar um mundo de elos? Elos que foquem amor, respeito à vida, acolhimento e mudança de pensamentos que possam florescer em solo fértil sementes. Sementes que façam brotar a tolerância, o respeito e à vida de todos que independente da cor, quer fazer parte do mundo, com direito à vida!

Nas palavras da antropóloga Isabela Oliveira Kalil, da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, diz: “A construção da diferença é universal, o preconceito, não.
Embora vivamos com a sensação de que existe um suposto padrão de normalidade, é preciso depurar o pensamento: nada tem característica neutra a ponto de ser considerado normal. Somos todos diferentes em relação a alguma coisa”.

Maria Scardua Passos é pedagoga e psicanalista clínico.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Ineditismo e vanguarda: o Marco Regulatório das Startups

Foi publicada, no último dia 26 de novembro, a Lei Complementar Estadual nº 929/2019, de iniciativa do Governador do Estado, que institui instrumentos e procedimentos para o fomento às parcerias …


Exclusivo
Tribuna Livre

Sábio é quem aprende com a experiência alheia

Na semana passada, tivemos por aqui, nos Estados Unidos, a celebração do famoso feriado de Thanksgiving (Dia de Ação de Graças, destinado a agradecer a Deus os bons acontecimentos do ano). Aproveitam…


Exclusivo
Cidades Tribuna Livre

É preciso priorizar a mobilidade das pessoas e não dos veículos

Todos querem viver numa cidade que ofereça uma boa qualidade de vida. Para tanto, faz-se necessário compreendermos a “mobilidade peatonal”, reconhecendo os pedestres nos planejamentos estratégicos …


Exclusivo
Tribuna Livre

Por que o Tribunal de Contas deu certo

O Tribunal de Contas do Espírito Santo completou 62 anos de existência em 2019. Por desairosa que seja, a verdade é que, ao longo do tempo, consumiu imensos recursos públicos em ajustes políticos que …


Exclusivo
Tribuna Livre

Os jogos precisam ser legalizados no Brasil

O ano era 1946. No dia 30 de abril, foi publicado o Decreto Lei 9215 que proibiu os (erroneamente) denominados jogos de azar. Os fundamentos da proibição? Que a repressão aos jogos de azar é um …


Exclusivo
Tribuna Livre

O ônus do Judiciário e o Legislativo que joga para a plateia

Não é a primeira vez, e certamente não será a última, que vivenciamos certas articulações, no núcleo do poder, com o objetivo, simplesmente, de tentar limpar imagens manchadas e acalmar os ânimos da …


Exclusivo
Tribuna Livre

Comer bem para viver bem

Mesmo antes das muitas descobertas científicas que revolucionaram o entendimento sobre o funcionamento do corpo humano; a correlação entre alimentação, atividades físicas e condições de saúde já era …


Tribuna Livre

Raízes capixabas de Ayrton Senna

Ayrton Senna da Silva marcou nossas manhãs de domingo e fazia-nos sentir mais brasileiros, numa época de muito descrédito com o país, por sua ousadia, destreza e espírito de campeão. Tornou-se ídolo …


Exclusivo
Tribuna Livre

Eu sou real. E você?

Nunca na história da humanidade vivemos um momento de tantas, intensas e tão rápidas transformações como o que presenciamos hoje. Em cerca de três décadas, equipamentos, até então considerados …


Exclusivo
Tribuna Livre

Adeus, prisão!

O Código de Processo Penal vigente, em seu texto original (Decreto-Lei nº 3.689, de 3/10/1941), no art. 393, previa: “São efeitos da sentença condenatória recorrível: I - ser o réu preso ou …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados