Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A importância dos conselhos de fiscalização profissional
Tribuna Livre

A importância dos conselhos de fiscalização profissional

Em tempos de discussão acerca da manutenção dos conselhos de fiscalização das atividades profissionais e até mesmo a dúvida que permeia a sociedade quanto à necessidade da existência de tais conselhos e qual seu real papel em prol da sociedade, algumas questões devem ser postas para que a reflexão seja, de fato, enriquecedora.

Os conselhos de fiscalização de forma geral são entidades que possuem como premissa máxima o dever de proteger e zelar pelos interesses da sociedade e assegurar o exercício profissional de pessoas qualificadas para prestar determinados serviços.

São deles o papel e a competência de orientar, normatizar e fiscalizar o exercício das atividades profissionais, proporcionando à população a segurança necessária de que tal serviço será prestado com qualidade, em observância à ética e respeitando as regras que norteiam cada profissão.

Em especial, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado do Espírito Santo (Crea-ES), é o responsável pela fiscalização de atividades profissionais nas áreas da Engenharia, Agronomia, Geologia, Geografia e Meteorologia, além das atividades dos Tecnólogos, Técnicos Agrícolas e Técnicos de Segurança do Trabalho. Instituição do Sistema Confea/Crea criada na década de 50, quando todos os profissionais e empresas de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado do Espírito Santo eram vinculados ao Crea da 5ª Região, com sede na cidade do Rio de Janeiro.

O Crea-ES é o maior Conselho de Fiscalização Profissional do Estado, reunindo atividades profissionais que representam cerca de 70% do PIB capixaba. Hoje o Crea-ES possui 22.179 profissionais registrados e 6.973 empresas ativas. Soma-se a isso o grande número de Anotações de Responsabilidade Técnica – ART, emitidas anualmente.

Em 2018 foram 123.784 e, somente no primeiro trimestre desde exercício, já somam 35.850. Nesse cenário, podemos inferir que o registro dos profissionais e a obrigatoriedade de emissão de ART são controles preventivos.

Esse rigoroso controle preventivo visa coibir possíveis erros em obras e serviços, tendo como propósito a defesa e o desenvolvimento da sociedade que, muitas vezes, é vítima da irresponsabilidade de quem atua profissionalmente sem a devida qualificação, expondo os cidadãos a riscos incalculáveis. Além disso, os conselhos também desempenham atividades que buscam a valorização do profissional, oferecendo cursos e eventos em suas diferentes áreas de atuação.

Ainda no cenário dos conselhos, temos a participação ativa das entidades de classe, que desempenham um papel importante no desenvolvimento do nosso País. Elas compõem a estrutura hierárquica do Sistema Confea/Crea, por meio dos conselheiros que as representam. Estes, por sua vez, apreciam os assuntos inerentes à fiscalização e ao aprimoramento do exercício profissional, com foco na defesa da sociedade.

Assim, em tempos em que são cada vez mais comuns desastres e acidentes que poderiam ter sido evitados caso tivessem a devida fiscalização, o questionamento correto não é sobre a permanência ou extinção dos conselhos de fiscalização profissional, mas sim de que forma eles podem ser fortalecidos para que sua atuação seja cada vez mais eficaz. E “eficácia”, segundo Peter Drucker, significa nada mais do que “fazer as coisas certas acontecerem”.

Sandra Pimenta é advogada, administradora, especialista em Controle da Administração Pública pela Ufes, servidora do Prodest e superintendente do Crea-ES


últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

O bem-estar na escola

Fazer da escola um espaço de bem-estar para alunos, pais, professores e toda a comunidade escolar é – ou deveria ser – papel de todos os agentes envolvidos no processo educacional. Sabe-se das …


Exclusivo
Tribuna Livre

Nova droga revigora luta contra câncer de sangue

Estudo apresentado no maior congresso de oncologia do mundo mostra que tratamento, já aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no Brasil, pode prolongar e melhorar a vida das …


Exclusivo
Tribuna Livre

Que tipo de pensamento estamos nutrindo?

Você pensa sobre o conteúdo do seu pensamento? Da mesma forma que somos cuidadosos ao preparar nosso prato de comida, deveríamos ter o mesmo carinho para cuidar do conteúdo mental, a qualidade dos …


Exclusivo
Tribuna Livre

Inspeção predial: check-up de edificações pode evitar tragédias

O desabamento da área de lazer do condomínio residencial de luxo Grand Parc, em Vitória, completa três anos em julho. Casos como esse podem ser evitados com a observância de cuidados como o atendimen…


Exclusivo
Tribuna Livre

Integração para enfrentar a criminalidade articulada

É sabido por todos, principalmente por aqueles que labutam na área da Segurança Pública, que o crime apresenta várias vertentes e os bandidos utilizam meios cada vez mais articulados para o cometimen…


Exclusivo
Tribuna Livre

Reclamação do cliente pode ser oportunidade para a empresa

A palavra “reclamação” é vista pela maioria das empresas como algo negativo, mas a grande verdade é que a reclamação é uma excelente oportunidade para “enxergarmos” falhas em nossos processos e em …


Exclusivo
Tribuna Livre

O desafio de tratar a dependência química

A dependência química é uma doença complexa, já considerada um dos maiores desafios de saúde pública no País. Diferentes pesquisas mostram o aumento do uso de drogas em todas as classes sociais. A …


Exclusivo
Tribuna Livre

Homenagem a um médico que fez a diferença

Recentemente perdemos um dos grandes personagens capixabas. Estamos nos referindo ao professor Carlos Sandoval Gonçalves, ícone dentre os pesquisadores e professores de Medicina do Brasil, que …


Exclusivo
Tribuna Livre

Educação especial como política pública

Historicamente, a educação especial para pessoas com deficiência é oferecida por instituições privadas, incluídas as especializadas, confessionais e filantrópicas. A partir de 1973, ela foi incorpora…


Exclusivo
Tribuna Livre

O “ser mulher” e a busca pela sobrevivência

Era uma vez uma selva, onde morava uma leoa muito dócil e, ao mesmo tempo, valente. Cuidava de seus filhotes e ia à caça para não lhes faltar alimento. Por instinto, fazia o que preciso fosse para …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados