Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A importância dos conselhos de fiscalização profissional
Tribuna Livre

A importância dos conselhos de fiscalização profissional

Em tempos de discussão acerca da manutenção dos conselhos de fiscalização das atividades profissionais e até mesmo a dúvida que permeia a sociedade quanto à necessidade da existência de tais conselhos e qual seu real papel em prol da sociedade, algumas questões devem ser postas para que a reflexão seja, de fato, enriquecedora.

Os conselhos de fiscalização de forma geral são entidades que possuem como premissa máxima o dever de proteger e zelar pelos interesses da sociedade e assegurar o exercício profissional de pessoas qualificadas para prestar determinados serviços.

São deles o papel e a competência de orientar, normatizar e fiscalizar o exercício das atividades profissionais, proporcionando à população a segurança necessária de que tal serviço será prestado com qualidade, em observância à ética e respeitando as regras que norteiam cada profissão.

Em especial, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado do Espírito Santo (Crea-ES), é o responsável pela fiscalização de atividades profissionais nas áreas da Engenharia, Agronomia, Geologia, Geografia e Meteorologia, além das atividades dos Tecnólogos, Técnicos Agrícolas e Técnicos de Segurança do Trabalho. Instituição do Sistema Confea/Crea criada na década de 50, quando todos os profissionais e empresas de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado do Espírito Santo eram vinculados ao Crea da 5ª Região, com sede na cidade do Rio de Janeiro.

O Crea-ES é o maior Conselho de Fiscalização Profissional do Estado, reunindo atividades profissionais que representam cerca de 70% do PIB capixaba. Hoje o Crea-ES possui 22.179 profissionais registrados e 6.973 empresas ativas. Soma-se a isso o grande número de Anotações de Responsabilidade Técnica – ART, emitidas anualmente.

Em 2018 foram 123.784 e, somente no primeiro trimestre desde exercício, já somam 35.850. Nesse cenário, podemos inferir que o registro dos profissionais e a obrigatoriedade de emissão de ART são controles preventivos.

Esse rigoroso controle preventivo visa coibir possíveis erros em obras e serviços, tendo como propósito a defesa e o desenvolvimento da sociedade que, muitas vezes, é vítima da irresponsabilidade de quem atua profissionalmente sem a devida qualificação, expondo os cidadãos a riscos incalculáveis. Além disso, os conselhos também desempenham atividades que buscam a valorização do profissional, oferecendo cursos e eventos em suas diferentes áreas de atuação.

Ainda no cenário dos conselhos, temos a participação ativa das entidades de classe, que desempenham um papel importante no desenvolvimento do nosso País. Elas compõem a estrutura hierárquica do Sistema Confea/Crea, por meio dos conselheiros que as representam. Estes, por sua vez, apreciam os assuntos inerentes à fiscalização e ao aprimoramento do exercício profissional, com foco na defesa da sociedade.

Assim, em tempos em que são cada vez mais comuns desastres e acidentes que poderiam ter sido evitados caso tivessem a devida fiscalização, o questionamento correto não é sobre a permanência ou extinção dos conselhos de fiscalização profissional, mas sim de que forma eles podem ser fortalecidos para que sua atuação seja cada vez mais eficaz. E “eficácia”, segundo Peter Drucker, significa nada mais do que “fazer as coisas certas acontecerem”.

Sandra Pimenta é advogada, administradora, especialista em Controle da Administração Pública pela Ufes, servidora do Prodest e superintendente do Crea-ES


últimas dessa coluna


Exclusivo

Netflix versus cinema. Vocês ainda não viram nada

Nova Iorque, 6 de outubro de 1927, Picadilly Theatre. Na tela, diante de um público que desconhecia o que lhe aguardava, o ator branco Al Jolson, pintado com tinta preta, interpreta um cantor de jazz …


Exclusivo

Teletrabalho e a possibilidade legal da empresa reduzir custos

O teletrabalho é previsto no Capítulo II-A da CLT, porém, empresários e trabalhadores ainda têm dúvidas sobre essa modalidade contratual, também chamada de home office. O teletrabalho nada mais …


Exclusivo

Violar prerrogativas é amedrontar a sociedade

O advogado mineiro Sobral Pinto foi definitivo: “A advocacia não é uma profissão de covardes”. E não é mesmo. Enfrentar o Leviatã cada vez mais inchado e poderoso, somadas às angústias dos condenados…


Assistentes sociais no combate ao racismo

Vivemos uma conjuntura marcada pela intensificação da retirada de direitos sociais e de mudanças drásticas na direção das políticas públicas. São mudanças defendidas a partir de um discurso que visa …


Primeira estrada do Estado completa um século

Ao transitar pelas inúmeras estradas de rodagem que interligam os mais remotos rincões do nosso Estado, pouca ou nenhuma memória nos vem à tona para nos remeter a um passado relativamente recente, de …


Agricultura e economia nacional: passos para o desenvolvimento

Atualmente, o Brasil ocupa lugar de destaque como exportador de vários produtos agrícolas, razão pela qual se afigura como um dos principais atores na redefinição da ordem mundial do comércio …


A onda do naturismo cristão

Está chegando ao Brasil mais uma onda norte-americana do campo religioso. Criada em 1984, na cidade de Ivor, Pensilvânia, a Igreja White Tail se destaca por ser uma comunidade nudista. O …


E os médicos ainda são culpados?

A velha história se repete. A crise que acomete a assistência aos pacientes no PA de Alto Lage, em Cariacica, foi creditada, há pouco tempo, pelo prefeito daquele município, em entrevista a emissoras …


Por que os jovens bebem tanto?

É uma triste realidade. Os adolescentes têm bebido cada vez mais e, o que é pior, cada dia mais cedo. Quais seriam as causas? Onde encontrar a origem do problema? São perguntas que todos fazem, mas …


Por mais Tabatas atuando na política

Lugar de mulher é onde ela quiser. Certo? Mas na política ainda não funciona bem assim. Temos desigualdades diversas no país – racial, social, só para citar alguns exemplos – e a de gênero é uma das …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados