search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A fresta que faltava
Painel da Folha de São Paulo

A fresta que faltava

A revelação dos polêmicos diálogos de Sérgio Moro e Deltan Dallagnol moveu estruturas no bastidor da política e do Judiciário. No Congresso, dirigentes de partidos voltaram a falar na votação do projeto que pune o abuso de autoridade.

No Judiciário, a exposição de possíveis erros do ex-juiz abriu caminho à rediscussão de ações que questionam a prisão em segunda instância. Membros da OAB receberam sinais de que Dias Toffoli, presidente do STF, pode pautar o assunto no segundo semestre.

Hora do bote

A cúpula do Congresso decidiu não atropelar os fatos e aguarda novos desdobramentos e revelações de bastidores da Lava a Jato para dar tração a articulações como a que condena o abuso de autoridade.

Do próprio veneno

Há quem pregue inserir no projeto sobre abuso trecho que reproduza, ao menos em parte, proposta que consta no pacote anticrime de Moro e que veda a indicação ao STF “de quem tenha, nos quatro anos anteriores, ocupado mandato eletivo federal ou cargo de Procurador-Geral, AGU ou ministro de Estado”.

Timing

Integrantes de siglas de esquerda e advogados acreditam que as revelações de bastidores da Lava a Jato feitas pelo site The Intercept Brasil amainaram o ambiente e podem levar a uma discussão menos apaixonada da prisão em segunda instância.

Timing II

A avaliação é a de que os episódios narrados pelo site mostram que pode haver vícios na primeira instância, o que justificaria o esforço de esgotar as etapas recursais antes da decretação de prisão.

Tá falando com quem?

Conselheiros da OAB sugeriram à direção do órgão que interpele o ministro Luís Roberto Barroso. Após as reportagens do The Intercept, ele disse à GloboNews que tem “dificuldade de entender a euforia que tomou os corruptos e seus parceiros”.

Por extenso

Advogados querem que o ministro nomeie os eufóricos. O conselheiro Gustavo Batochio sugeriu no grupo do conselho que a Ordem o questione formalmente.

Procuram-se aliados

O PT e outras siglas de oposição vão começar a contatar dirigentes de partidos de centro. Querem ter até o fim da semana um mapa de quem estaria disposto a encampar o que Gleisi Hoffmann (PT-PR) tem chamado de batalha pelo Estado Democrático de Direito.

Prospecção

Auxiliares de Jair Bolsonaro esperam com otimismo decisão do Supremo desta quarta-feira (12). Os ministros dirão se a Petrobras pode ceder partes de áreas de exploração sem passar pela lei de licitações. Isso destravaria a venda de parte do campo de Tartaruga Verde, na Bacia de Campos (RJ), por exemplo.

Prospecção II

A petroleira também poderia, em campos nos quais opera em sociedade com outros grupos, contratar serviços e equipamentos sem fazer concorrência. A burocracia atual afugentaria parceiros.

Menos...

Governadores criticam a proposta do governo de nivelar a contribuição de militares e integrantes das forças de segurança, já aposentados, nos estados. A ideia era unificar a cobrança dos que estão na reserva, partindo de 8,5% corrigidos anualmente. Problema: parte das unidades da federação já cobra 14%.

...É menos

Pela proposta de Paulo Guedes (Economia), a redução na alíquota seria compensada pela ampliação da base de aposentados que podem ser cobrados. Hoje, ela está limitada aos que recebem acima do teto do INSS (R$ 5.839). Na reforma, todos os que recebem mais de R$ 1.000 por mês seriam taxados.

Fica na sua

Na terça-feira, governadores, como Eduardo Leite (RS), disseram que a tese de Guedes sacrifica os mais pobres. Outros, que teriam prejuízo com a mudança. A maioria defendeu preservar as alíquotas atuais, liberando os estados a gerirem suas receitas.

X da questão
Policiais e militares são base do bolsonarismo, o que só aumenta o problema.

Tiroteio

“A luta pelos direitos humanos deve se traduzir em programa de governo. O esvaziamento do Mecanismo é inaceitável”. Jefferson de Almeida, ex-presidente do Depen, sobre Bolsonaro ter exonerado o time do Mecanismo de Prevenção e Combate à Tortura.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Ciúme e guerra

A história da recriação do Ministério da Segurança Pública explicitou a queda de braço não oficial entre Jair Bolsonaro e seu ministro mais popular, Sergio Moro (Justiça), além de revelar a disputa …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Quem manda mais

A decisão de Luiz Fux, que reformou ato do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, nas ações que contestam a criação do juiz das garantias foi lida por ministros de Cortes …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Tempo de maturação

Apesar da repercussão da denúncia contra Glenn Greenwald, uma reclamação ao Supremo não deve ser encaminhada nos próximos dias, durante o recesso do Judiciário. O plantonista da Corte é o ministro …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

DNA da fuga

O governo de São Paulo afirmou ter identificado apenas um fugitivo que teve passagem por uma prisão do estado, entre os 75 que fugiram de Pedro Juan Caballero, no Paraguai. O secretário de Administra…


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Ponta do novelo

O vídeo com alusão ao nazismo que derrubou o secretário de Cultura, Roberto Alvim, acentuou o racha na comunidade judaica no País. O grupo Judeus pela Democracia pretende usar o episódio para …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Com fé, eu vou

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), baixou na última semana resolução que cria uma via rápida para a aprovação de isenção do IPTU para templos religiosos. A medida entra em vigor em 1º de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

A parte pelo todo

Ao conversar com Jair Bolsonaro, ontem, sobre o vídeo gravado por Roberto Alvim – secretário da Cultura que acabou demitido no episódio –, o presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Homem ao mar

Como forma de reduzir a crise na Secretaria de Comunicação, auxiliares de Jair Bolsonaro avaliam que Fábio Wajngarten tem que agir de modo mais efetivo e deveria optar por afastar Fábio Liberman, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Devagar com o andor

Apesar da intenção de apresentar a reforma administrativa em fevereiro, a equipe econômica foi advertida de que trechos incomodam algumas categorias de servidores e podem complicar o avanço do tema. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Espólio de guerra

Um dos pontos que o governo avalia para a venda dos Correios é o que fazer com um contingente de cerca de 40 mil pessoas que possivelmente vão perder o emprego com a privatização da estatal. Em …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados