Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A força do sangue
Painel da Folha de São Paulo

A força do sangue

O advogado e major da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) Jorge Antonio de Oliveira Francisco assume a Secretaria-Geral da Presidência da República (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)
O advogado e major da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) Jorge Antonio de Oliveira Francisco assume a Secretaria-Geral da Presidência da República (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

A queda do general Santos Cruz e a ascensão de Jorge Antonio de Oliveira Francisco à Secretaria de Governo foi vista por antigos aliados de Jair Bolsonaro como o triunfo do núcleo familiar sobre o grupo militar no Planalto. O novo ministro não é apenas filho do ex-chefe de gabinete do Presidente, Jorge Francisco, como também amigo de infância de seus dois rebentos mais ressonantes, Carlos e Eduardo – o primeiro, inclusive, quando ia visitar o pai em Brasília, se hospedava com os Francisco.

Amigo de fé

O pai do novo ministro, Jorge Francisco, apoiou campanhas de Flávio, Carlos e Eduardo. Ele, que trabalhou por 20 anos com Bolsonaro, doou
R$ 15 mil para Carlos em 2012, e outros R$ 2,5 mil em 2016, segundo o TSE.

Irmão camarada

Eduardo recebeu, de acordo com a prestação de contas, R$ 11 mil do ex-chefe de gabinete do pai. Flávio também contou com recursos dele em 2002. Jorge Francisco morreu de infarto em abril de 2018. Na época, o então candidato cancelou agenda para velar o amigo.

Perspectiva

As recentes mudanças promovidas pelo Presidente em sua equipe preocupam aliados que embarcaram no início de seu projeto mas, hoje, observam de longe o desenrolar da gestão.

Perspectiva II

O fortalecimento de nomes pessoalmente ligados a Bolsonaro “e o afastamento dos que tentavam exercer certo poder moderador” seria um indicativo da rota que o governo seguirá. A esses fatores, salientam ex-aliados, é preciso acrescentar o alinhamento crescente do Presidente com evangélicos.

Para dentro

Quem conhece Bolsonaro acredita que, pela nova composição, ele tende a dobrar a aposta na comunicação direta com os nichos que são o núcleo de seu eleitorado.

Make great again

O deputado Hildo Rocha (MDB-MA) deve apresentar na quarta (26) relatório favorável ao acordo firmado entre Jair Bolsonaro e Donald Trump sobre o uso da base de Alcântara.

O silêncio é ouro

Políticos experientes que acompanharam a oitiva de Sérgio Moro (Justiça) no Senado dizem que, apesar de ter sobrevivido, ele disse a única frase que não poderia ter dito: prometeu deixar o governo caso haja irregularidade. Isso, avaliam esses ouvintes, fará o ministro refém do vazamento e do veredito que o STF dará, em algum momento, sobre o caso Lula.

Ponto de inflexão

A decisão do Tribunal de Contas da União de bloquear os bens de Emílio e Marcelo Odebrecht em ação que apura prejuízos ao erário causados pelo grupo que leva o nome da família é tratada como marco para processos que tramitam na Corte.

Ponto de inflexão II

O argumento de que eventuais multas poderiam inviabilizar o funcionamento de empresas, nesse caso, dizem integrantes do tribunal, fica vencido, já que a medida não atinge o caixa da empreiteira. Solução semelhante pode ser usada em outros processos. A Andrade Gutierrez está na fila de julgamentos do TCU.

Pendura

Rubens Ricupero está na lista de credores da Odebrecht. O valor anotado é de R$ 105 mil. A CDN, gestora de crises de comunicação, também. Nesse caso, a conta é de quase R$ 2,1 milhões.

A fórceps

A despeito dos questionamentos sobre a legalidade da nova medida provisória de Bolsonaro que realoca a demarcação de terras indígenas no Ministério da Agricultura, os ruralistas trabalham pela aprovação da proposta no Congresso.

Tu o dizes

Um representante do grupo lembra que a Frente Parlamentar da Agropecuária tem 243 deputados e exalta a frase do Presidente: “Quem manda sou eu”.

Cabo de guerra

A oposição pressiona o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a devolver a polêmica medida provisória, mas há articulação dos dois lados – a ministra Tereza Cristina esteve com ele na quarta.

Coisa de menina?

Só um deputado foi à audiência pública da Assembleia Legislativa de São Paulo para discutir o projeto de Janaina Paschoal (PSL) que abre a opção por cesariana no Sistema Único de Saúde: Emidio de Souza (PT). O debate foi organizado por deputadas que se opõem ao projeto. Paschoal foi para defendê-lo.

Tiroteio

“Bolsonaro sabe que fomos decisivos em sua vitória. Esperamos que promessas, como a de um evangélico no STF, se realizem”. Do deputado Silas Câmara (PRB-AM), líder da Frente Parlamentar Evangélica, sobre a ida do Presidente à Marcha para Jesus, em SP.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Como água e óleo

É crescente o incômodo do meio jurídico com a interação revelada pelas mensagens obtidas pelo The Intercept entre o ex-juiz Sérgio Moro e procuradores da Lava a Jato. O ministro Marco Aurélio Mello, …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Somando esforços contra arquivamento de investigações

O grupo que articula recorrer ao plenário do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra o arquivamento de investigações sobre a atuação de Deltan Dallagnol e outros nomes da força-tarefa …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Jogo de gente grande

A polêmica decisão em que Dias Toffoli suspendeu ações baseadas em informações obtidas sem o aval da Justiça é a expressão máxima da capacidade de arquitetura política do ministro. A medida, um …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Procuradores divididos em relação à Lava a Jato

Nota publicada nesta segunda-feira (15) pela Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), um braço do Ministério Público Federal (MPF), escancarou a divisão que existe no órgão em …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

E te direi quem és

A nova leva de mensagens da Lava Jato, revelada neste domingo (14) pela Folha e pelo The Intercept, fez integrantes do STF ironizarem membros do Conselho Nacional do Ministério Público que avalizaram …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Se não pode vencê-los

Após forte reação no Senado de parlamentares que compõem a ala moderada do Congresso, o Ministério da Economia decidiu suspender por 30 dias os efeitos de portaria que facilita a importação de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Apoiadores dizem que Bolsonaro errou no timing

A decisão de Jair Bolsonaro de indicar o filho Eduardo a embaixador em Washington foi considerada um erro por dirigentes de partidos que apoiaram mudanças na Previdência. O Presidente, dizem, errou …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

A República somos nós

A indicação de Eduardo Bolsonaro para a Embaixada do Brasil em Washington repercute politicamente em diversas camadas. Quem conhece os meandros do Itamaraty diz que a escolha acaba com qualquer …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

De alma lavada

Ao concluir missão que tomou como pessoal, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), enviou recados explícitos ao Planalto. No discurso que selou a aprovação em primeiro turno da reforma da …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Linha de corte mais alta

Os últimos vazamentos de mensagens trocadas entre a Lava Jato e o ex-juiz Sergio Moro tendem a aprofundar a cisão que já existe no Supremo. Há uma ala da corte que, a despeito de críticas emitidas …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados