search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A embaraçosa urina solta
Doutor João Responde

A embaraçosa urina solta

Semana passada eu atendi uma senhora acometida por incômoda incontinência urinária. Este sintoma se mostra tão constrangedor que a paciente fez um longo rodeio, antes de abordar a referida queixa.

Quando uma pessoa, involuntariamente, não é capaz de segurar a urina, o vazamento urinário representa um sintoma, cuja causa deverá ser pesquisada.

Incontinência urinária é um problema comum. A gravidade varia, sendo que, em alguns casos, a pessoa não consegue segurar a urina ao fazer esforços, como tossir ou espirrar.

Em outras situações, a vontade de urinar é tão súbita e forte que não dá tempo de chegar ao mictório.

Embora possa ser encontrada em qualquer faixa etária, a urina solta é mais comum no sexo feminino, principalmente em mulheres idosas.

Ela costuma causar grande impacto na qualidade de vida das pessoas, podendo interferir na autoestima.

Produzida nos rins, a urina é escoada pelos ureteres, armazenada na bexiga e eliminada através da uretra.

O estiramento da parede da bexiga manda sinais ao cérebro, causando a sensação da necessidade de urinar. Quanto mais cheia, mais intenso torna-se o desejo de esvaziamento.

Os rins produzem urina de forma contínua, drenando pequenos volumes em direção à bexiga.

Pequena quantidade deste líquido permanece na bexiga durante o dia, mesmo quando não existe vontade de urinar.

Ao encher, a bexiga envia estímulos ao cérebro. Neste momento, o processo de fechamento da uretra começa a se tornar cada vez menos involuntário e passa a depender de um esforço ativo dos esfíncteres e da musculatura pélvica.

Ao mesmo tempo, a musculatura da bexiga, denominada músculo detrusor, começa a reduzir o relaxamento em um processo para iniciar o esvaziamento da bexiga.

A pressão dentro da bexiga cheia gera a necessidade de exercer força para segurar a urina.

Quando urinamos, o músculo detrusor se contrai, expulsando a urina do seu interior.

Ao mesmo tempo, o esfíncter urinário e os músculos da pelve relaxam, abrindo a uretra e permitindo o escoamento da urina.

Incontinência urinária de esforço é aquela em que ocorre uma perda involuntária de urina quando há um aumento na pressão intra-abdominal, ou seja, quando tossimos, espirramos,
rimos, pulamos ou ainda quando fazemos qualquer esforço que use a musculatura abdominal.

O aumento da pressão abdominal também causa uma elevação da pressão na bexiga.

Normalmente, este aumento de pressão não é suficiente para vencer o esfíncter urinário, por isso, a maioria dos indivíduos não perde urina aos esforços.

Bexiga hiperativa acontece por uma hiperatividade do músculo que contrai a bexiga, gerando súbitas contrações, causando urgência para urinar, o que, em alguns casos, costuma fazer com que o paciente urine antes de ter tempo para chegar até o banheiro.

Incontinência urinária de sobre fluxo é aquela que surge por obstruções à saída de urina, fazendo com que a bexiga permaneça constantemente cheia.

Ao contrário dos outros tipos de incontinência, este quadro é mais comum nos homens, principalmente naqueles com doenças prostáticas.

O crescimento da próstata comprime a uretra e faz com que a bexiga tenha que suportar grandes volumes de urina.

Quando este órgão fica muito cheio, a pressão do líquido é tão grande que acaba vencendo a resistência causada pela próstata, fazendo com que a pessoa não tenha controle da hora em que vai urinar.

Independente da causa, o mecanismo inicial das incontinências urinárias é sempre o mesmo, ou seja, hiperatividade e hipoatividade da bexiga, obstrução à passagem da urina ou um esfíncter urinário incompetente.

Abrir a mente para o esclarecimento pode fechar as portas do constrangimento.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Doutor João Responde

Uso de corticoide em Covid-19

Descobriu-se, recentemente, que o esteroide dexametasona diminui a nefasta reação do sistema imunológico contra o coronavírus, aumentando a chance de sobrevivência do paciente grave. Denominada …


Exclusivo
Doutor João Responde

O asfixiante coronavírus

Flutuando no ar, esse invisível inimigo se espalha por meio de gotículas transmitidas ao ar pela respiração, principalmente quando ocorrem espirros e tosse. Estando presentes ao redor, indivíduos …


Exclusivo
Doutor João Responde

Higienização com álcool em gel

Qual a diferença entre desinfetante, antisséptico e esterilizante? Desinfetar é destruir aquilo que causa infecção. Antissepsia é limpar algo contaminado. Esterilizar se refere a um processo de …


Exclusivo
Doutor João Responde

Em busca da vacina milagrosa

Vivendo entre o sonho e a realidade, ninguém é imune à sentença do tempo. A ansiedade é inimiga mortal da nossa paz. A paz é amiga vital da nossa saúde. Estamos atravessando um período dramático…


Exclusivo
Doutor João Responde

Complicações contra a Covid-19

Indagados por não estarem usando máscaras, muitas pessoas afirmam que são resistentes à Covid-19. Esta declaração categórica é bastante perigosa, uma vez que, diante da pandemia, ninguém pode dispor …


Exclusivo
Doutor João Responde

Baço, um órgão pouco lembrado

A designação desse órgão abdominal originou-se pelo fato dele ser embaçado, não se deixando ser atravessado pela luz. O baço sempre constituiu um desafio à curiosidade dos investigadores que …


Exclusivo
Doutor João Responde

Nossa memória imunológica

Quase ninguém se recorda da última vez em que ficou doente por conta de uma infecção microbiana, mas o sistema imune lembra bem desse momento da vida, assim como de vários outros anteriores. …


Exclusivo
Doutor João Responde

Esses malditos vírus

Nada garante a saúde permanente do ser humano. Por mais que a vida seja protegida, nada assegura a manutenção da tranquilidade do amanhã. Por esse motivo, a ciência toma conclusões como verdades …


Exclusivo
Doutor João Responde

Maconha não é droga inofensiva

Quando aquele jovem apareceu no consultório, eu já sabia boa parte da história que ele iria me contar. Preocupada, sua mãe havia ligado antes, me passando algumas informações a seu respeito. …


Exclusivo
Doutor João Responde

Minha vesícula encheu de pedras

Semanas após ter sido encaminhada para extrair a vesícula biliar, a paciente retornou ao meu consultório. Satisfeita, ela afirmou: “Minha cirurgia foi um sucesso, doutor”. Nada lembrava a …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados