search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

A competência tem limite
Tribuna Livre

A competência tem limite

A convivência entre os poderes constituídos tem se tornado cada vez mais tormentosa, havendo constante invasão de um pelo outro, normalmente no que se refere as esferas de prerrogativas de poder inerentes ao Legislativo resultando numa constante fonte de celeuma, exercício indevido e usurpação de competência entre os mesmos.

As competências legislativa permite vislumbrar os limites da atuação conjunta entre União, estados, Distrito Federal e municípios no modelo Federativo adotado no Brasil, visando à obtenção de uma homogeneidade nacional, com preservação dos diferentes grupos regionais e locais.

Para tanto, importante é o conceito de normas gerais, de quem legisla – faz, e, a quem são aplicáveis - recebe. Assim, observa-se pelos fundamentos e precedentes do Supremo Tribunal Federal analisados, que se trata de normas principiológicas, ou seja, conjunto de princípios de fundamentos veiculadas em leis de caráter nacional, com implicações próprias de cada espécie.

Diante de vários casos Brasil a fora, destaca-se fato ocorrido recentemente aqui no Estado do Espirito Santo. Um debate acalorado na Assembleia Legislativa aflorou a discussão da referida competência legislativa, quando durante a votação de um projeto de lei onde a matéria dizia: “não é permitido ao Poder Público envolver-se no processo de amadurecimento sexual dos alunos” e vedava “qualquer prática capaz de comprometer, direcionar ou desviar o natural desenvolvimento de sua personalidade, em harmonia com a respectiva identidade biológica do sexo”, visando assim, proibir a ideologia de gênero no sistema educacional do Estado.

O curioso no exemplo citado, foi que mesmo a Comissão de Justiça da casa dando parecer do projeto pela constitucionalidade, legalidade, juridicidade e boa técnica legislativa não passou pelo plenário soberano da importante Casa Legislativa, afirmando-se a inconstitucionalidade baseada nas competências legislativa. Mas, o que diz nossa Carta Magna?

Nossa estimada Constituição Federal, assevera que a competência concorrente referente à Educação esta prevista na Constituição Federal vigente, no seu artigo 24, inciso IX, determina que compete à União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar, concorrentemente, dentre outros, sobre educação, cultura, ensino e desporto.

Corroborando ainda, o Sistema de Freios e Contrapesos, tendo sido concebido em nossa Constituição Federal, sobre tudo, como uma forma do parlamento (função legislativa) limitar e fiscalizar as ações do monarca. Por fim, a competência da União para legislar sobre normas gerais não exclui a competência suplementar dos Estados (Artigo 24, § 2o) e nos demais parágrafos desfaz qualquer tendência à exclusividade, ao determinar que “inexistindo lei federal sobre normas gerais, os Estados exercerão a competência legislativa plena, para atender as suas peculiaridades”.

Por fim, considerando um jogo de xadrez, estamos diante de uma discussão esta longe de cessar, todavia, a questão relativa ao conflito de competência legislativa merece tratamento diferenciado da originária dos conflitos administrativos.

Autores e doutrinários sinalizam que num conflito legislativo, deve predominar a norma mais restritiva já que no caso visa-se à implementação normativa de um interesse público da Comunidade Total, qual seja, o equilíbrio ecológico previsto na Constituição Federal, assegurado pelo Poder Público (União, Estado e Distrito Federal).

Tiago Martins é servidor público e estudante de Direito

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Afastem-se logo dos milagreiros tributários

Em meio à grave crise econômica que assola o Brasil e o mundo, empresas se veem cada vez mais descapitalizadas e diante de uma equação que leva à pena de morte: inadimplência e custos cada vez mais …


Exclusivo
Tribuna Livre

Cuide da saúde do seu coração durante o isolamento social

Nesses tempos de distanciamento social, quem possui alguma doença cardiovascular deve redobrar a atenção com a saúde. De acordo com dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, as …


Exclusivo
Tribuna Livre

Mudanças de hábito valorizam a importância do papel

As embalagens estão cada vez mais no radar das empresas. Seja papel cartão, papelão ondulado ou nos moldes de leite longa vida, as embalagens de papel têm se tornado a menininha dos olhos no mundo …


Exclusivo
Tribuna Livre

A sociedade precisa saber mais sobre a agricultura familiar

Não há governante que, nos dias atuais, consciente do seu papel, não compreenda a necessidade de se investir num setor tão importante para o povo brasileiro. Muito se fala em manutenção do homem …


Exclusivo
Tribuna Livre

Novos modos de vida e a “economia de baixo contato”

Enquanto algumas tendências sinalizam movimentos socioculturais ou respostas para os desafios globais persistentes, outras emergiram do contexto específico da pandemia da Covid-19. A tendência da …


Exclusivo
Tribuna Livre

Trezena de Santo Antônio muda de data sem perder a vocação

Há quase oito décadas, com festivas solenidades, é pela primeira vez que a Trezena de Santo Antônio deixou de acontecer nos 13 dias do mês de junho, na Paróquia e Santuário-Basílica, em Vitória. A …


Exclusivo
Tribuna Livre

A modernização dos cartórios em tempos de Covid-19

Mesmo antes da pandemia, o sistema cartorário já tinha migrado diversos serviços para serem solicitados e feitos através das centrais online. Durante o período da quarentena, essas centrais se …


Exclusivo
Tribuna Livre

É preciso mais atenção à vida e à respiração saudável

Sabe-se que a poluição do ar pode comprometer a saúde da criança, do adulto ou do idoso. Lei ambiental a ser aplicada em prol da vida filtraria o ar em residências e nos ambientes eventuais do …


Exclusivo
Tribuna Livre

Desafios da advocacia no Brasil pós-pandemia do coronavírus

Desde o dia 11 de março, quando o governo federal decretou situação de emergência na saúde pública decorrente da Covid-19, a sociedade se viu afastada das suas rotinas afetivas e grande parte foi …


Exclusivo
Tribuna Livre

Profissional pós-pandemia terá de ser mais calmo e resiliente

Vivemos em um tempo de mudanças bruscas na relação com as pessoas, na relação profissional, familiar, ambiental. Enfim, estamos mudando radicalmente conceitos pré-estabelecidos por décadas. Essas …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados