Luiz Fernando Brumana

Luiz Fernando Brumana

90 anos de Stanley Kubrick, o diretor da ousadia

 (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
Se estivesse vivo, o diretor Stanley Kubrick (1928-1999) completaria 90 anos (26/07), mais de 60 dos quais se dedicou à sétima arte e produziu 13 longas-metragens. Não é uma lista extensa, mas bastou para ele ser 13 vezes indicado ao Oscar e marcar o cinema com suas excentricidades.

Muitos dos seus filmes são considerados hoje cult. Mas, por variados motivos, causaram estranheza quando foram lançados. Isso já era esperado pelo diretor, que repetia até 50 vezes a mesma cena em busca do que considerava a perfeição.

 (Foto: Divulgação) 2001 - Uma odisseia no espaço
(Foto: Divulgação) 2001 - Uma odisseia no espaço
Em 2001 - Uma odisseia no espaço (1968), abusou do distanciamento do expectador e economizou nos diálogos, utilizando o silêncio por longos minutos — algo que não é esperado por quem vai ao cinema. No mesmo filme, trouxe o paralelo entre a pré-história e os veículos espaciais, propondo um panorama da evolução humana com tons de crítica à busca por armas e ataques.

 (Foto: Divulgação) Laranja Mecânica
(Foto: Divulgação) Laranja Mecânica
A ousadia de Laranja Mecânica (1971) é outro exemplo de grande êxito de Kubrick. Ele escancarou tabus como o sexo, drogas e a violência em uma Inglaterra futurista. A obra chegou a ser classificada para maiores de 18 anos e o diretor foi até ameaçado de morte. Seu Alex, protagonista e líder da gangue de vândalos, é um dos personagens cinematográficos mais conhecidos de todos os tempos.

Toda essa criatividade foi impulsionava pelo pai, Jacob Leonard Kubrick, que viu no filho um aluno que não se destacava na escola, mas tinha como diferencial a imaginação e o senso

 (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
estético. Tanto que Kubrick começou a trabalhar, inicialmente, com fotografia, sua primeira paixão. Chegou a vender e publicar algumas fotos para importantes revistas americanas. Daí para o cinema foi um pulo.

Entre outras obras que lhe marcaram a trajetória, estão: Spartacus (1960), uma grande produção sobre a trajetória de um escravo/gladiador no império romano; O Iluminado (1980), que foi baseado em uma história de Stephen King; e De olhos bens fechados (1999), um filme que chocou a sociedade americana e foi protagonizado pelo casal número um de Hollywood no início dos anos 2000: Tom Cruise e Nicole Kidman.

 (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)
Com tamanha qualidade filmográfica, Stanley Kubrick é considerado um dos mestres do cinema devido à sua impecável fotografia; roteiros excêntricos; personagens bens construídos; e por, acima de tudo, tirar o expectador do seu lugar de conforto com experiências e sensações incômodas. Em resumo: por fazer o que cabe à arte.