Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Professores têm de reaprender a aprender, dizem especialistas

Notícias

Educação

Professores têm de reaprender a aprender, dizem especialistas


Professores precisam reaprender a aprender, defendem especialistas. Nesta quinta-feira (22), durante o 9º Congresso Educacional das Escolas Particulares do Espírito Santo, realizado pelo Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Estado (Sinepe-ES), em Vitória, palestrantes ressaltaram a importância dos educadores terem uma formação continuada e compreenderem o processo de aprendizagem de seus alunos. Para isso, é necessário reaprender a aprender, uma vez que muitos se formaram em uma época em que a internet e outras tecnologias não eram tão comuns.

“A educação 4.0 é baseada em conhecimento científico e inovação. Ela não vem apenas para atender a uma demanda da quarta revolução industrial, ela uma mudança de paradigma que o mundo tem vivido. O coração dessa transformação está nos professores, eles precisam ser formados continuamente, e isso deve acontecer todos os dias, dentro das escolas”, destacou o professor e pós-doutor em Inovação na Educação em Engenharia e também em Educação Digital, Cassiano Zeferino.

Zeca de Mello defendeu que professores e escolas acompanhem mudanças dos alunos. (Foto: Thiago Coutinho/AT)
Zeca de Mello defendeu que professores e escolas acompanhem mudanças dos alunos. (Foto: Thiago Coutinho/AT)

O professor e ex-padre, Zeca de Mello, afirmou que os educadores devem ser trabalhar de forma a estimular o aluno a pensar “fora da caixa”. Ele destaca que a aprendizagem em sala de aula mudou e essa mudança deve ser acompanhada pelas escolas.

“Antes, o aluno era visto como um recipiente vazio para o qual os professores transferiam o conteúdo. Hoje, entendemos que a inteligência humana é múltipla e variada. Os alunos precisam pensar 'fora caixa' e isso pode envolver erros.”

Já a mestre em Educação, filósofa e professora, Tânia Zagury, ressaltou que o professor não deve achar que a tecnologia vai salvar a educação. Ela afirmou que o que precisa ser considerado é o perfil do aluno.

"Nenhuma tecnologia é boa ou ruim. O importante é o uso que se faz desses meios e qual a funcionalidade que esse aluno pode dar para essa tecnologia. Seja em casa ou na escola, se a tecnologia for mal utilizada pode ser um perigo para as crianças.”

SERVIÇO

Educação 4.0: conectando o mundo físico ao mundo digital é o tema central do 9º Congresso Educacional das Escolas Particulares do Espírito Santo, que teve início nesta quinta e termina nesta sexta-feira (23).
Onde: Centro de Convenções de Vitória, em Santa Lúcia, Vitória.
As inscrições estão encerradas.

Confira a programação do último dia do evento:
9h: palestra com Jane Haddad, com o tema: Aprendizagem Ativa como GPS da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).
11h: palestra com Márcio Okabe, com o tema: A tecnologia na educação: Vilã ou Heroína?
14h30: palestra com Eduardo Shinyashiki, com o tema: Competências Socioemocionais na Educação: integração entre o sentir e o aprender.

Fonte: Sinepe-ES.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados