Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Tragédia na BR-101: "Mais uma vez foi negligência, dá mais revolta ainda"

Notícias

Cidades

Tragédia na BR-101: "Mais uma vez foi negligência, dá mais revolta ainda"


O técnico em logística Sergio Martins, 40 anos, é primo de Danielli Martins (Foto: Simony Gibert)
O técnico em logística Sergio Martins, 40 anos, é primo de Danielli Martins (Foto: Simony Gibert)
O técnico em logística Sergio Martins, 40 anos, primo de Danielli Martins, 34 anos, que morreu junto de seu marido, o comerciante Ozineto Francisco Rodrigues, 38 anos, e seu filho Lucca, 1 ano e 4 meses, lamenta a perda e lembra a união da família. "Nossa relação era a mais possível. Tínhamos um grupo de família unido".

Em entrevista ao Tribuna Online, ele fala sobre os últimos momentos dos parentes, como a viagem que eles faziam estava sendo conduzida e faz um apelo aos motoristas de carreta.

Quando eles falaram com a família? O que disseram?

No dia 9 de junho, eles disseram que estavam voltando de viagem. Como tinha crianças, eles iam parando (na estrada). Não tínhamos nada a reclamar dele (do Ozineto). Estavam sendo família. Eram pessoas unidas.

Bate revolta quando se depara com essa situação?

É uma perda muito grande, muito ruim. Principalmente desta forma. Quando a gente ouve relatos de que mais uma vez foi negligência, dá mais revolta ainda. Parece que a gente fica batendo na mesma tecla e não adianta.

Eles estavam de férias. Estavam voltando de onde?

Eles foram primeiro para Recife e depois passaram em uma praia em Alagoas. Foram passear em algumas cidades do Nordeste. Os dois tinham carteira de motorista há muito tempo. nunca soube se eles se envolveram em acidentes.

Qual o apelo que faz diante disso?

O apelo que faço é para os próprios motoristas. Um caminhão daquele porte não era para estar trafegando de noite. Se ele foi imprudente, levou a óbito uma família inteira. A lei existe, mas as autoridades não conseguem aplicar. A gente pede para que as pessoas tenham mais consciência e saibam dos limites que o carro e a pista têm. Peço a deus que conforte a quem fica, porque eles que foram estão em um lugar melhor.

E o Gabriel, o filho mais velho?

Espero que o Gabriel saia desta situação. A comunidade onde eles moram está em estado de choque. Uma tragédia muito grande que chocou a todos.

Leia mais

Identificadas vítimas de acidente entre carro e carreta com granito na BR-101

"Rebite" é encontrado dentro de carreta envolvida em acidente na BR-101

Tragédia na BR-101: Mãe sonhou com mortes de parentes


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados