Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Em contraponto a Carlos, Mourão diz que democracia é um pilar da sociedade

Notícias

Política

Em contraponto a Carlos, Mourão diz que democracia é um pilar da sociedade


Hamilton Mourão falou com jornalistas na manhã desta terça-feira (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil )
Hamilton Mourão falou com jornalistas na manhã desta terça-feira (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil )

Em um contraponto ao vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), o presidente interino, Hamilton Mourão, defendeu nesta terça-feira (10) a importância do regime democrático e disse que é possível aprovar medidas com mais celeridade negociando com o Poder Legislativo.

O general da reserva salientou que, se não fosse o regime democrático, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) não teria chegado ao comando do Poder Executivo e afirmou que o atual sistema político representa um dos "pilares da civilização ocidental".

"[A democracia é] fundamental, são pilares da civilização ocidental. Vou repetir para você: pacto de gerações, democracia, capitalismo e sociedade civil forte. Sem isso, a civilização ocidental não existe."

Segundo pesquisa Datafolha feita no mês passado, 70% da população diz acreditar que os filhos de Jair Bolsonaro mais atrapalham do que ajudam seu governo.

Nas redes sociais, o filho do presidente escreveu na segunda-feira (9) que, por meios democráticos, não haverá as mudanças rápidas desejadas no país, o que foi visto como uma ameaça e criticado tanto por entidades civis como pela classe política.

"Lógico [que dá para fazer mudanças], senão a gente não tinha sido eleito", disse Mourão. "Temos de negociar com a rapaziada do outro lado da Praça [dos Três Poderes]. É assim que funciona. Com clareza, determinação e muita paciência", disse Carlos Bolsonaro.

As postagens desta segunda foram feitas enquanto seu pai, Jair Bolsonaro, está internado em um hospital de São Paulo após passar por cirurgia no domingo (8), a quarta decorrente da facada que levou há um ano durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG).

O vice-presidente, general Hamilton Mourão, alvo recorrente de ataques de Carlos, ficará no comando da Presidência da República até quinta-feira (12).

Nesta terça, o presidente interino foi questionado, mas preferiu não emitir juízo de valor sobre a declaração do vereador. A família Bolsonaro tem um histórico de declarações de exaltação ao período da ditadura militar, que vigorou no Brasil de 1964 a 1985. "Carlos Bolsonaro vocês perguntam para ele", disse o general. "Isso é problema dele, pergunte a ele", acrescentou.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados