Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Depoimento reforça suspeita de que morte de pastor foi premeditada

Notícias

Polícia

Depoimento reforça suspeita de que morte de pastor foi premeditada


O SBT teve acesso a mais um depoimento sobre o assassinato do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal Flordelis, que reforça a suspeita de que o crime foi premeditado.

 (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

À polícia, o motorista de aplicativo Daniel Pereira Solter contou que conheceu Lucas, filho adotivo do casal, em uma comunidade de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro.

Segundo o motorista, três dias antes do crime, Lucas perguntou se ele teria uma arma para vender a um amigo. Em seguida, Daniel disse que fez contato com um homem, que atende pelo apelido de "playboy da Nova Holanda", o qual respondeu ter uma pistola para vender no valor de oito mil e quinhentos reais.

Daniel ainda afirmou que, no whatsapp do interessado em comprar a arma, constava a foto de Flávio dos Santos Rodrigues, outro filho do casal.

Na antevéspera do crime, o motorista levou os dois irmãos até a comunidade Nova Holanda, na zona norte do Rio, e relatou que viu quando eles compraram a pistola.

Pouco antes do assassinato, o motorista disse que levou Lucas para a casa de Flordelis, com uma mochila. Minutos depois, o rapaz voltou sem a deputada e pediu uma corrida para um baile funk.

Na tarde de domingo, já com o pastor morto, o motorista contou que um traficante pediu para ele que fosse até a comunidade. Lá, ele foi obrigado a dar explicações sobre o paradeiro da mochila. Daniel, então, ligou para Flávio, que contou sobre a prisão de Lucas.

Cinco minutos depois, uma mulher telefonou para o motorista, pedindo para que ele a acompanhasse até a comunidade. Daniel viu, então, quando ela entregou para o traficante a mesma mochila que Lucas tinha deixado na casa de Flordelis.

Na delegacia, olhando para as fotos, o motorista disse que a mulher pode ser Simone dos Santos Rodrigues, filha de Flordelis, ou Lorrane dos Santos Oliveira, neta da deputada.

O pastor Anderson do Carmo foi morto a tiros, na madrugada de 16 de junho, na garagem da casa da família, em Niterói, na região metropolitana do Rio. Flávio e Lucas, filhos da vítima, foram presos e indiciados pelo crime.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados