Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Competindo com eficiência
Tribuna Livre

Competindo com eficiência

O Espírito Santo é o maior produtor mundial de pelotas de minério de ferro e o terceiro maior produtor de aço do Brasil, sendo que, juntos, os dois setores representam mais de 20% do PIB estadual, gerando mais de 20 mil empregos diretos e indiretos.

As empresas Vale e ArcelorMittal Tubarão, responsáveis por essas produções, são referência no mercado mundial, em função da qualidade dos produtos, produtividade e prazos, exportando para os diferentes continentes e também atendendo ao mercado interno.

Visando manter a competitividade, num ambiente de negócios exigente e inovador, essas empresas têm investido em conhecimento, tecnologia, pessoas e equipamentos, atendendo clientes de diversos setores, como o automobilístico, naval, metalmecânico, equipamentos, eletrodomésticos, eletrônicos, entre outros.

No período de 2019 a 2023, Vale e ArcelorMittal investirão mais de R$ 6 bilhões. Esses investimentos incluem equipamentos novos, melhorias operacionais e instalações ambientais para atendimento aos Termos de Compromisso Ambiental assinados por ambas com o governo estadual, Ministério Público Estadual e Federal e Iema (Instituto Estadual de Meio Ambiente).

Dentro desse contexto, a indústria de base do Estado, constituída por empresas de fabricação de equipamentos, estruturas metálicas, caldeiraria, usinagem, construção civil, engenharia e gerenciamento de projetos, logística e afins, associados ao Sindifer, Sinduscon, Sindicopes e Cdmec, estão atuando para participarem ativamente dos investimentos previstos pela Vale e ArcelorMittal Tubarão, tendo como meta de conteúdo local 61%.

Ou seja, as empresas do Estado deverão fornecer cerca de R$ 3,7 bilhões em bens e serviços, gerando aproximadamente 4 mil empregos.

As empresas locais, com base nas parcerias realizadas com detentores de tecnologias e nas oportunidades dadas pelos investidores, contribuíram efetivamente para a melhoria da competitividade das grandes empresas instaladas no Estado, constituindo uma cadeia de abastecimento reconhecida no País.

Esses fornecedores trabalham em todo território nacional, tendo mais de 60% de seus faturamentos fora do Estado.

Essa evolução foi possível devido ao trabalho realizado pelas entidades de classe, instituições de ensino e os programas PDF e Prodfor, liderados pela Findes, que abriram mercado e capacitaram e certificaram os fornecedores, além de eventos como a MecShow e Expoconstruções, que ocorrem todos anos e incentivam a troca de informações e conhecimentos de novas tecnologias e equipamentos.

Deve-se ressaltar que a participação local nesses empreendimentos vai permitir a absorção de tecnologias, destacando, na ArcelorMittal Tubarão, a nova coqueria e unidade de dessanilização, primeira a ser implantada numa unidade industrial no Brasil.

Na Vale, teremos a utilização de materiais especiais e soluções inovadoras para cobrir as correias transportadoras e pátios.

Esses projetos, também, impactaram diversos setores da economia, como transporte, hotelaria, uniforme, móveis e materiais de construção.

O jogo não está ganho. É de fundamental importância ser participativo, dinâmico, inovador e competitivo, para que se consolidem parcerias duradouras e benéficas para todas as partes envolvidas. 

Luiz Felipe Ferreira Vassalo é executivo da Câmara Setorial da Indústria de Base e Construção da Findes.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Austeridade, o caminho da pobreza

O senso comum atribui às finanças públicas o mesmo raciocínio que aplicamos à economia doméstica. Um exemplo é a percepção de que não se pode gastar mais do que o que se ganha. Neste texto, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Um Barracão de memórias

Bianualmente, sempre no mês de julho, ex-alunos do antigo Colégio Agrícola de Santa Teresa se reúnem para um grande encontro festivo. Memórias de um período de vida que marcou toda uma geração, e na …


Exclusivo
Tribuna Livre

A nova cobertura dos benefícios do INSS

O Governo Federal poderá abrir uma concorrência para acabar com o monopólio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na cobertura dos chamados benefícios de risco não programados, como auxílio-d…


Exclusivo
Tribuna Livre

A pasta para dentes e a propaganda abusiva

No Ocidente, os egípcios e gregos foram os primeiros a compor uma mistura para limpar os dentes. A fórmula era bastante variada (cinzas, casca de ovo, pedra-pomes, ervas, carvão, hortelã...). …


Exclusivo
Tribuna Livre

A música romântica e a visão de mundo

Em 1995 escrevi algo sobre a as diferenças entre o romantismo pós-wagneriano e o estilo francês (impressionista, pós-impressionista, de Stravinsky, de Satie, etc). Hoje, retomo ao tema, estando …


Exclusivo
Tribuna Livre

Mercado de trabalho e o profissional do futuro

Com um mercado de trabalho que muda a cada dia, muitos profissionais ficam em dúvida sobre qual caminho seguir. Afinal de contas, vale a pena investir em uma profissão do futuro? Quando é o momento …


Exclusivo
Tribuna Livre

Isenção do “imposto sobre a herança” no Espírito Santo

Como defensor público titular da 2ª Defensoria de Órfãos e Sucessões de Cariacica efetuo diariamente orientações aos meus assistidos sobre as regras legais para a elaboração de inventários e …


Exclusivo
Tribuna Livre

Dragagem ainda não trouxe os resultados esperados

As obras de dragagem no Porto de Vitória foram concluídas em outubro de 2017. A tão esperada dragagem previa que o canal passaria de uma profundidade de 11,7 metros para 14 metros e de 11,7 metros …


Exclusivo
Tribuna Livre

A intolerância do preconceito

Mais uma vez, ficamos chocados com ondas de ataques simultâneos às pessoas inocentes, morrendo, sem motivo aparente, senão à cor que mais uma vez se manifesta diante do racismo radical, abalando a …


Exclusivo
Tribuna Livre

A polêmica “PL do saneamento”

Desde a edição da Medida Provisória (MP) 868 no ano passado, a necessidade de se estabelecer um novo Marco Regulatório sobre Saneamento Básico no País está em voga. É que na última década, os …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados